UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Flávio Neves/Agência RBS/AE

Roger abriu o placar para a equipe do Cruzeiro no estádio da Ressacada

12/09/2010 - 17h59

Cruzeiro sofre sufoco no final, mas vence Avaí e permanece no G4

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Beneficiado pelas derrotas de Fluminense e Corinthians para Atlético-GO e Grêmio, na noite de sábado, o Cruzeiro chegou a quatro e um ponto, respectivamente do líder e vice do Brasileiro, ao vencer o Avaí, por 2 a 1, na tarde deste domingo, na Ressacada, em Florianópolis. Foi o sexto jogo do time celeste sem derrota, com cinco triunfos e um empate no período, que se manteve no G4.

O Cruzeiro marcou um gol em cada tempo para construir seu 10º triunfo em 21 jogos pelo Brasileiro, sendo que a equipe atuou a etapa final quase toda com um jogador a menos, em função da expulsão de Marquinhos Paraná. Depois de fazer 2 a 0, o Avaí descontou. Apesar da vitória e de chegar mais perto dos primeiros colocados, o time celeste continua na quarta colocação, com a mesma pontuação do Botafogo, 37, mas desvantagem no saldo de gols.

Enquanto o Cruzeiro confirmou o seu momento de ascensão, chegando ao quinto jogo sem derrota como visitante, o Avaí continua em queda. Foi a sétima partida da equipe catarinense sem vitória, com cinco derrotas e dois empates. Em sua casa, foi o terceiro jogo seguido o time de Antônio Lopes perdeu. O último triunfo dele, foi em 15 de agosto, contra o Corinthians, por 3 a 2, na Ressacada.

Avaí e Cruzeiro entraram em campo desfalcados. O time da casa não teve Vandinho, Robinho, Válber e Roberto. Já a equipe mineira jogou sem Everton, suspenso, e vários lesionados, com destaque para o meia argentino Montillo, o atacante Wellington Paulista e o zagueiro Caçapa, que eram titulares quando se contundiram.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
4 min - Caio recebe bom passe pela esquerda do campo de ataque. Ele traz para o centro e bate de perna direita, mas o chute sai pela linha de fundo
24 min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!!! Roger cobra o pênalti, sofrido por Fabrício, e coloca a bola no canto direito de Renan, que cai para o lado oposto
29 min - Avaí ataca e a bola sobra para Eltinho, na área do Cruzeiro, pelo lado esquerdo. Ele chuta forte e Fábio coloca a bola para escanteio
30 min - Fabrício recebe passe de Jonathan na direita da grande área e cruza com força para a pequena área. Renan soca para frente, afastando o perigo
32 min - Caio cobra falta, Emerson entra livre e põe a bola nas redes, mas o gol é anulado por impedimento do zagueiro catarinense
SEGUNDO TEMPO
6 min - Fabrício trabalha a bola com Roger pela esquerda e bate no cantinho da meta. O goleiro do Avaí se estica e espalma para escanteio
16 min - Rafael Costa recebe bom passe de Leandro Bonfim nas costas da defesa na grande área e bate no canto esquerdo. O goleiro do Cruzeiro cai e espalma para escanteio
26 min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!!! Em contra-ataque, Fabrício serve a THiago Ribeiro que chuta a bola bate na trave, bate no ombro esquerdo do goleiro Renan e entra nas redes
34 min - GOOOLLL DO AVAÍ!!! Jefferson carrega pela linha de fundo e cruza para a grande área. Laércio recebe com liberdade e gira para bater para o fundo das redes

O Cruzeiro, no entanto, teve os retornos do zagueiro Edcarlos, que cumpriu suspensão na vitória sobre o Internacional, em Uberlândia, por 1 a 0, e de Fabrício, que acabou sendo o destaque do time. O volante, que recuperou-se de contusão, sofreu o pênalti que resultou no primeiro gol, marcado pelo meia Roger, e serviu a Thiago Ribeiro no segundo.

Para o próximo jogo, contra o Guarani, na próxima quarta-feira, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, o técnico Cuca mais uma vez terá de alterar a equipe, já que perdeu quatro titulares suspensos: os laterais Jonathan e Diego Renan e o armador Roger, foram advertidos com o terceiro amarelo, e Marquinhos Paraná levou o vermelho.

O primeiro tempo entre Avaí e Cruzeiro teve poucas chances de gols criadas pelos dois lados. A equipe celeste, desde que a bola começou a rolar, procurou atrair os donos da casa, para tentar explorar os contra-ataques. Os comandados por Antônio Lopes tentaram abrir vantagem logo no início, mas demonstravam sentir a falta de atacantes como Robinho e Vandinho, que não puderam atuar, e afetaram o rendimento ofensivo.

Dessa forma, o Avaí tentava atacar, mas não conseguia levar perigo ao gol defendido por Fábio. Além disso, o Cruzeiro não hesitava em fazer faltas para frear as investidas catarinenses. Nos 45 minutos iniciais, a equipe celeste comeu 13 faltas, contra cinco do time anfitrião, além disso, quatro jogadores foram amarelados, sendo que os laterais Jonathan e Diego Renan levaram o terceiro cartão e não enfrentarão o Guarani.

Em seu primeiro ataque perigoso, aos 23 min, o Cruzeiro chegou ao seu gol. Fabrício sofreu pênalti, que foi batido e convertido pelo meia Roger. Depois de fazer 1 a 0, o Cruzeiro voltou a atuar mais em seu campo, em nova tentativa de atrair o adversário, para facilitar a tarefa do contra-ataque.

O Avaí, por sua vez, criou algumas possibilidades para empatar, mas falhava na finalização e quando conseguia, como aos 29 min, por meio de Eltinho, Fábio trabalhava bem. O time de Cuca ainda teve alguns bons momentos. Em um deles, aos 36 mim, o argentino Farías tentou por cobertura, mas mandou a bola por cima do travessão. Ao final da etapa inicial, a equipe da casa foi vaiada por sua torcida.

Autor do único gol da etapa inicial, Roger destacou a dedicação tática da sua equipe. “Fizemos um bom primeiro tempo, com muita aplicação tática, eu que jogo sempre mais centralizado caí pelo lado esquerdo para marcar a subida do lateral-direito deles (Patric), tentando anular a jogada forte do Avaí”, analisou o meia cruzeirense. Para o goleiro Renan, que não viu pênalti, disse que o importante é manter a cabeça no lugar. “Não podemos perder o foco”, salientou.

No retorno dos times para o segundo tempo, no entanto, faltou cabeça fria. O técnico Antônio Lopes foi expulso de campo, o que irritou os jogadores catarinenses, que reclamaram muito com o árbitro André Luiz de Freitas Castro. A etapa inicial já havia registrado tumulto, ao seu final, quando Thiago Ribeiro acusou ter recebido um tapa do lateral-esquerdo Eltinho. Nada foi marcado no lance, que gerou um empurra-empurra, entre os atletas dos dois times.

ANÁLISE DE JUCA KFOURI

Não foi das melhores atuações do Cruzeiro, mas foi o suficiente para arrancar mais uma vitória fora de casa.

Depois do tumulto e com a bola rolando, o jogo não modificou muito o seu panorama. O Cruzeiro procurava administrar a vantagem, sem se expor muito, enquanto Avaí tentava atacar, mas não conseguia levar tanto perigo ao gol de Fábio. No contra-ataque, a equipe visitante criava chances esporádicas. Aos 8 minutos, Marquinhos Paraná foi expulso por falta em Leandro Bonfim, que havia entrado no lugar de Rudnei.

Com um jogador a mais e em situação delicada, com a torcida pressionando, o Avaí partiu para o ataque em busca do seu empate. Ao Cruzeiro, restou defender o resultado positivo. O técnico Cuca tirou o atacante Farías e colocou o volante Fabinho, para recompor o sistema defensivo. Em um contra-ataque, aos 26 min, Thiago Ribeiro fez o segundo gol celeste. Aos 34 min, Laércio diminuiu para o Avaí e animou o time da casa, que exerceu grande pressão no final da partida.
 

Ficha da Partida

Avaí Avaí Técnico: Antônio Lopes
1. Renan
2. Patric
4. Emerson
3. Rafael
6. Eltinho
18. Laércio
5. Marcinho Guerreiro
8. Rudnei
16. Leandro Bonfim
7. Caio
11. Davi
17. Jefferson
10. Sávio
9. Rafael Costa
Cruzeiro Cruzeiro Técnico: Cuca
1. Fábio
2. Jonathan
4. Léo
3. Edcarlos
6. Diego Renan
5. Fabrício
7. Marquinhos Paraná
8. Henrique
10. Roger
16. Pablo
9. Farías
15. Fabinho
11. Thiago Ribeiro
18. Wallyson

Data: 12/09/2010 - 16h00

Local: Ressacada

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro

Auxiliares: Fabrício Vilarinho e Jesmar Miranda de Paula

Público: 5.962

Renda: R$ 28.960

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host