UOL Esporte Brasileirão - Série A
 
Felipe Oliveira/AGIF/AE

Jogadores do Cruzeiro comemoram com Thiago Ribeiro o gol diante do Vitória

07/11/2010 - 18h59

Cruzeiro derrota Vitória, segue na briga por título e ajuda rival Atlético

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Confirmando sua condição de visitante ‘indigesto’, o Cruzeiro venceu o Vitória, por 1 a 0, neste domingo, no Barradão, em Salvador, em resultado que o manteve firme na disputa pelo título do Brasileirão. Além de conseguir três pontos fundamentais aos seus planos, a equipe celeste colaborou com o Atlético-MG, ao deixar o time baiano com 38 pontos, apenas dois a mais que o arquirrival, na briga contra o rebaixamento.As vitórias de Cruzeiro e Corinthians sobre Vitória e São Paulo, respectivamente, valorizaram o confronto direto que será no próximo sábado.

Depois de uma queda de rendimento, reconhecida pelo técnico Cuca, o Cruzeiro entrou no gramado do Barradão pressionado por ter somado apenas três dos últimos 12 pontos disputados. O Vitória, por sua vez, vinha de dois resultados positivos: triunfo sobre o Vasco, por 4 a 2, como mandante, e empate em 1 a 1, diante do Santos, na Vila Belmiro.

O triunfo apertado levou o Cruzeiro a 60 pontos, mesma pontuação do Corinthians, que venceu o clássico contra o São Paulo, por 2 a 0. O time de Ronaldo Fenômeno, no entanto, assumiu a liderança momentânea, por ter melhor saldo de gols. Os dois times acabaram superados novamente pelo Fluminense, que venceu o Vasco, por 1 a 0, na noite de domingo, no Engenhão. Desta forma, o Tricolor carioca reassumiu a primeira colocação, com 61 pontos.

“A gente continua atrás no saldo de gols, mas tem o confronto direto com o Corinthians, na próxima rodada, sabemos que o Campeonato segue aberto e emocionante”, comentou Thiago Ribeiro. Cruzeiro e Corinthians se enfrentam no sábado que vem, às 19h30, no Pacaembu.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
2 min - Ramón tenta passe na áre para Kléber Pereira, mas Fábio sai nos pés do atacante do Vitória e fica com a bola
9 min - Bola cruzada da esquerda, Kléber Pereira antecipa-se à marcação, desvia a bola, que sai por cima do travessão
15 min - Montillo cobra novo escanteio na área, Gil desvia de cabeça, a bola passa por toda a extensão da pequena área e sai pela linha de fundo sem ninguém do Cruzeiro para completar
29 min No reflexo, Fábio defende após cobrança de escanteio, uma bola desviada pelo volante Henrique, contra seu próprio gol. No contra-ataque, Montillo arriscou de longe, mas mandou a bola longe do gol de Viáfara
35 min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!!! Thiago Ribeiro invade a área em velocidade pela direita e tenta o cruzamento para o meio. Jonas tenta cortar de cabeça e acaba mandando para a rede do Vitória. A arbitragem dá o gol para Thiago Ribeiro
SEGUNDO TEMPO
2 min - Bida cobra falta frontal o gol cruzeirense e Fábio cai no canto esquerdo para mandar pela linha de fundo
5 min - Thiago Ribeiro faz bom cruzamento rasteiro para a área. Gilberto alcança a bola, mas chuta travado por Uelliton e manda por cima do gol
20 min - Schwenck recebe passe na área, tenta driblar Fábio, mas não consegue. Ele cruza a fechado na área, mas a defesa celeste afasta
21 min - Ramon Menezes cobra falta da esquerda e Uelliton, desvia de cabeça, mas a bola vai na trave

O meia Elkeson, do Vitória, lamentou a derrota como mandante. Segundo ele, o time baiano teve chances para empatar, mas não conseguiu a igualdade.  “Agora é vencer fora de casa, o Guarani, é um jogo direto e temos de vencer lá”, comentou o jogador do Rubro-negro. Guarani e Vitória jogam em Campinas, no próximo domingo.

O Vitória entrou em campo com seis desfalques, incluindo o atacante Júnior, seu artilheiro no Brasileiro, com oito gols. Já o Cruzeiro, foi escalado pelo técnico Cuca no 3-5-2, adiantando o meia argentino Montillo para o ataque e formando o meio-campo com Henrique, Marquinhos Paraná e Gilberto. Outra novidade, foi Rômulo na lateral-direita, com o titular Jonathan deixado no banco.

O primeiro tempo começou em ritmo lento, até mesmo em função do forte calor em Salvador. O Vitória tentou tomar a iniciativa do ataque, mas, apesar de jogar em casa, adotou uma postura cautelosa. O Cruzeiro, por sua vez, nos 10 minutos iniciais, tocava a bola para o lado, fazendo com muita demora a transição entre os setores defensivo e ofensivo.

Aos poucos, a equipe visitante começou a se soltar mais. O problema é que Thiago Ribeiro ficava muito isolado à frente, já que o argentino Montillo, escalado como atacante por Cuca, voltava para armar as jogadas. As descidas dos alas Rômulo e Diego Renan também não funcionava como era esperado. Pelo lado do Vitória, Ramon Menezes tentava articular as jogadas de ataque, mas com três zagueiros, o time mineiro marcava bem.

A partida seguia com os dois times sem muita inspiração. O resultado era um jogo mais disputado no meio-campo, com esporádicos lances de gols. Em um deles, aos 29 min, Ramon Menezes cobrou escanteio, Henrique desviou a bola, de cabeça, contra seu gol, obrigando Fábio a fazer difícil defesa, salvando em cima da linha.

Aos 35 min, o Cruzeiro abriu o marcador. Thiago Ribeiro recuperou uma bola perdida por Rômulo, avançou, e bateu cruzado. A bola desviou em Jonas e entrou nas redes do Vitória. A arbitragem assinalou gol para o atacante celeste. “O importante é que a bola entrou. Para quem ele deu é o que menos importa”, minimizou Thiago Ribeiro, ao deixar o gramado pára o intervalo, com a vantagem parcial para o clube mineiro.

Segundo o atacante cruzeirense, o gol dá tranquilidade ao time para atuar no segundo tempo. “Vamos tentar explorar os espaços que o Vitória vai deixar para matar o jogo”, ressaltou Thiago Ribeiro. O volante Ricardo Conceição considerou azar o lance do gol adversário. “A gente está bem. Nós tomamos o gol em uma falta de sorte, mas vamos continuar jogando para empatar e virar o jogo”, observou o camisa 5 do Rubro-negro baiano.

Os dois times voltaram modificados para a etapa final. No Vitória, o técnico Antônio Lopes trocou de uma vez a dupla de atacantes, formada por Kléber Pereira e Adailton, por Henrique e Schwenck. No lado do Cruzeiro, Cuca, de bermuda, por causa do calor, retirou Rômulo e colocou Jonathan, promovendo a entrada do antigo titular da posição.

A partida seguiu muito truncada, com muitas faltas e reclamações dos jogadores dos dois times. Aos 12 min, Montillo, por exemplo, reclamou de cotovelada do volante Uelliton, que, desde o início do jogo exerceu marcação individual sobre ele. O Cruzeiro conseguia manter maior posse de bola à essa altura, mantendo-se mais tempo no ataque, que o adversário.

OPINIÃO DO JUCA

“Corinthians e Cruzeiro fizeram a parte deles. Tomaram seus sustos, mas venceram com justiça”

Pouco antes dos 20 min, o meia Elkeson entrou no lugar do lateral-esquerdo Egídio e o time da casa ensaiou uma pressão contra a equipe mineira. Em uma boa oportunidade, aos 21 min, o volante Uelliton cabeceou a bola na trave, após cruzamento de Ramon Menezes.

Com o passar do tempo, o Vitória se jogava de qualquer forma ao ataque, em busca, do empate, dando trabalho a Fábio, mas abrindo espaço aos contra-ataques do time celeste, especialmente por meio de Thiago Ribeiro. A partida, entretanto, terminou com a vitória por vantagem mínima.

Ficha da Partida

Vitória Vitória Técnico: Antônio Lopes
1. Julián Viafara
2. Nino
3. Gabriel Paulista
4. Jonas
6. Egídio
17. Elkeson
5. Ricardo Conceição
7. Uelliton
8. Bida
10. Ramón
11. Adaílton
18. Schwenck
9. Kléber Pereira
17. Henrique
0 1
Cruzeiro Cruzeiro Técnico: Cuca
1. Fábio
3. Léo
4. Gil
5. Edcarlos
2. Rômulo
13. Jonathan
7. Marquinhos Paraná
8. Henrique
11. Gilberto
17. Roger
6. Diego Renan
14. Everton
10. Walter Montillo
9. Thiago Ribeiro

Data: 07/11/2010 - 17h00

Local: Barradão

Árbitro: Paulo H Godoy Bezerra

Auxiliares: Kleber Lúcio Gil e Marco Antônio Martins

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host