Topo

Esporte


Mudanças não trazem resultado, e Leão apresenta aproveitamento pífio no São Paulo

Robson Ventura/Folhapress
Emerson Leão apresenta um aproveitamento pífio desde que retornou ao São Paulo Imagem: Robson Ventura/Folhapress

Renan Prates

Em São Paulo

2011-11-17T06:00:00

17/11/2011 06h00

Ele foi contratado com a já propagada missão de ‘chacoalhar’ o São Paulo, e bem que tentou. Sacou o artilheiro do time na temporada (Dagoberto), promoveu rodízio entre os atletas e até expôs alguns deles publicamente. Mas o fato é que as mudanças não trouxeram até agora o resultado esperado, e o técnico Emerson Leão apresenta um aproveitamento pífio desde que retornou ao comando do time tricolor.

Em quatro partidas que disputou como técnico do São Paulo no Brasileirão deste ano, Leão venceu apenas uma, empatou outra e perdeu duas, o que dá um aproveitamento de 33% dos pontos disputados.

Se compararmos esse desempenho com as quatro primeiras partidas no Nacional-2011 dos outros treinadores que passaram pelo São Paulo neste ano, Leão perde feio, pois Paulo César Carpegiani ganhou todas (100%) e Adilson Batista venceu duas, empatou uma e perdeu uma (58,3%).

A chegada de Leão, inicialmente, mudou o ambiente no São Paulo. O jeito brincalhão do treinador, somado às atividades lúdicas que ele promoveu nos treinos, tornaram o dia a dia no CT da Barra Funda mais agradável aos jogadores, diferentemente do clima tenso da era Adilson Batista.

APROVEITAMENTO DOS TÉCNICOS
(nos 4 primeiros jogos pelo Brasileirão)

TÉCNICOPERCENTUAL
Leão33,3%
Adilson58,3%
Carpegiani100%

Mas bastou a falta de resultados para a lua de mel entre as partes dar sinais de que chegou ao fim. Dagoberto foi barrado e não fez questão de disfarçar o seu descontentamento por conta disso, assim como seu empresário Marcos Malaquias.

Seja por descontentamento com o desempenho de alguns jogadores, por motivo de lesão ou suspensão, o fato é que o treinador do São Paulo não conseguiu ainda dar um padrão tático ao time, que já atuou no 3-5-2 e no 4-4-2 sob o seu comando.

Mas Leão ignorou os resultados negativos e se disse satisfeito com o rendimento dos seus atletas. “Nossa equipe fez um segundo tempo primoroso. Erramos no inicio, acertamos a marcação pelo lado direito. Fomos em cima, fizemos tudo aquilo que se deseja, criamos os gols”, falou depois da derrota para o Atlético-PR na última quarta-feira.

A diretoria, ao menos oficialmente, se diz satisfeita com o trabalho do treinador do São Paulo e prega já ter visto evolução na forma do time atuar. Mas os resultados, pelo menos até aqui, não ratificam tanto discurso positivo.

Mais Esporte