! Valdivia faz exame neste domingo e lesão no ligamento pode encerrar 2012 para chileno - Futebol - $estacao.titulo

UOL futebol

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/campeonatos/brasileiro/serie-a/ultimas-noticias/2012/10/07/valdivia-faz-exame-neste-domingo-e-lesao-no-ligamento-pode-encerrar-2012-para-chileno.htm
  • Valdivia faz exame neste domingo e lesão no ligamento pode encerrar 2012 para chileno
  • 19/08/2017
  • UOL Esporte - Futebol
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Lesionado, Valdivia é carregado para fora do campo no clássico contra o São Paulo

Lesionado, Valdivia é carregado para fora do campo no clássico contra o São Paulo

07/10/2012 - 06h00

Valdivia faz exame neste domingo e lesão no ligamento pode encerrar 2012 para chileno

Danilo Lavieri
Do UOL, em São Paulo

O domingo trará uma notícia ruim para o palmeirense. Resta saber se ela será muito ou pouco negativa. Valdivia passará por um exame de ressonância magnética e o resultado dirá se o chileno teve ou não rompimento de ligamentos do seu joelho esquerdo. O diagnóstico pode afastar o camisa 10 até a próxima temporada.

O palmeirense se contundiu em uma dividida que tentou chutar a bola para diminuir a vantagem são-paulina, quando o placar ainda apontava 2 a 0 para os donos da casa.

Valdivia
Valdivia

"No primeiro exame, a gente pode ter a suspeita de uma lesão de ligamento colateral medial, como pode ter tido lesão de menisco, como pode ter sido a pancada. A gente poder ter um diagnóstico de até o fim da temporada, mas pode ser por duas a três semanas. O certo é que de quinta ele está fora. O resto é especulação, então prefiro não falar porque é um caso público", disse o médico do Palmeiras Otávio Vilhena.

Valdivia saiu com apoio de uma muleta em um braço e carregado por um membro da comissão técnica pelo outro. Ele não conversou com a imprensa.

Após o exame, o chileno poderá ter definido o seu estilo de tratamento. Caso não tenha havido rompimento, apenas a fisioterapia pode resolver. Se a lesão for mais grave, a fisioterapia pode não ser suficiente.

"A gente não sabe ainda, é cedo para falar. Às vezes o tratamento não necessita de operação. Nós temos que ver mais para frente, esperar amanhã (domingo) para saber o que aconteceu", completou Vilhena.