Botafogo reage com Sheik decisivo, arranca empate com Inter e atenua crise

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Botafogo foi valente e mostrou força neste domingo no Maracanã, diante do Internacional, que abriu 2 a 0 no primeiro tempo, gols de Rafael Moura. O Alvinegro voltou diferente para a etapa complementar e contou com um Emerson Sheik inspirado para arrancar um empate. O atacante marcou o primeiro e cruzou na medida para Zeballos dar números finais à partida.

Com o resultado, o Botafogo soma seu primeiro ponto no Campeonato Brasileiro e pula para a 16ª colocação, amenizando a crise vivida em General Severiano. Já o Internacional, chega aos 4 pontos, e sobe para a 3ª posição.

Assim como a fase do time, o público não era dos melhores no Maracanã. Pouco criativo, o Botafogo não conseguia oferecer perigo ao Internacional, que, por sua vez, tinha toque de bola insinuante. Sheik fazia sua estreia e demonstrava uma disposição muito grande. Mas a bola não chegava no ataque. Na única que vez em que a teve nos pés, sofreu falta, cobrada com perigo por Jorge Wagner.

O problema é que o Internacional tem muita qualidade. Willians inverteu bola pelo alo para Aránguiz. O chileno não esperou a bola quicar. No domínio, ele driblou Julio Cesar pela esquerda e cruzou na medida para Rafael Moura completar de cabeça para o gol: 1 a 0. Após o lance, o lateral esquerdo foi vaiado pela torcida a cada toque na bola.

Após o gol, o Botafogo passou a ficar ainda mais com a posse de bola, mas sem criar grandes chances. E ainda por cima ficou mais exposto aos contra-ataques do Internacional, que saía com muita velocidade com a bola nos pés. Sheik, Zeballos e Lodeiro estavam muito isolados e tinham que encarar no mínimo cinco marcadores adversários.

A melhor chance do Botafogo veio aos  32min. Jorge Wagner deu belo passe para Lucas, que recebeu dentro da área e tocou por cobertura. A bola até encobriu Dida, mas saiu pela linha de fundo. Para castigar o Alvinegro, o Inter ampliou na sequência. Valdívia aproveita bobeada da defesa e cruza na medida para Rafael Moura, mais uma vez, estufar as redes: 2 a 0.

O segundo gol minou o Botafogo, que ficou atordoado e próximo de levar o terceiro até o fim do primeiro tempo. O time voltou para o segundo tempo com duas mudanças. Julio Cesar e Jorge Wagner foram sacados para as entradas de Junior César e Daniel, respectivamente.

E os primeiros minutos foram animadores. Com mais disposição, o Botafogo partiu para cima e só não diminuiu porque o astro do time, Sheik, perdeu gol dentro da área. Mesmo sem fazer uma grande partida, o Alvinegro aproveitou bobeada do Internacional para diminuir. E justamente com Emerson. O atacante aproveitou cruzamento de Lucas e, de cabeça, descontou: 2 a 1.

O gol animou o Botafogo e sua torcida e o time passou a pressionar o Inter em busca do empate. E ele veio aos 29min. Edilson, jogando de volante, encontrou Sheik pela direita, que cruzou na medida para Zeballos finalizar: 2 a 2.

Após o empate, o Botafogo diminuiu o ritmo para não se expor tanto, já que o Inter voltou a atacar, o que não ocorria durante todo o segundo tempo. O jogo ficou franco, com boas oportiunidades para ambos os lados, mas o placar não mais mexeu. Empate com gostinho de vitória para o Alvinegro.

BOTAFOGO 2 x 2 INTERNACIONAL

Data e hora: 27/04/2014 (domingo), às 16h (horário de Brasília)
Local: Estádio Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro (RJ)
Transmissão na TV: Globo (para o RS) e Premiere
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Vicente Romano Neto (SP)
Cartões amarelos: Willians e Gladstone (INT)
Cartão vermelho: Lucas (BOT)
Gols: Rafael Moura, aos 8 e 35min do primeiro tempo; Emerson Sheik, aos 18 e 29min do segundo tempo.
Público: 7.954 // 9.995
Renda: R$ 309.065,00

Botafogo
Jefferson; Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar (Junior Cesar); Aírton (Edílson), Gabriel, Jorge Wagner (Daniel) e Lodeiro; Zeballos e Emerson Sheik
Técnico: Vagner Mancini

Internacional
Dida; Diogo, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, Aránguiz, Valdívia (Octávio), Alan Patrick (Gladestony) e D'Alessandro; Rafael Moura (W. Paulista)
Técnico: Abel Braga

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos