Dida falha, Inter perde para o Vitória por 2 a 0 e confirma má fase

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional perdeu mais uma no Campeonato Brasileiro. Desta vez, o time de Abel Braga caiu diante do Vitória, nesta quarta-feira em Salvador: 2 a 0. O tropeço teve direito a falha de Dida e atuação para lá de fraca do ataque. Confirmando a má fase que gerou protesto da torcida no final de semana. Richarlyson e Marcinho garantiram o resultado para a equipe de Ney Franco, que deixa a lanterna na abertura do returno e pode fazer o Colorado cair para o quarto lugar ao final da rodada.

A derrota no Barradão é a segunda seguida no Inter no Brasileirão – no domingo perdeu de virada para o Figueirense, no Beira-Rio. E com isto, o time segue estacionado nos 34 pontos e vê o rival Grêmio encostar na tabela de classificação. Juntando a Copa Sul-Americana, o time dirigido por Abel Braga só conseguiu uma vitória em sete partidas.

Já o Vitória tem motivos de sobra para comemorar o resultado. Com os dois gols, um em cada tempo do confronto, o time deixa a última posição somando 18 pontos. E alcança seu segundo resultado positivo em casa em todo o Brasileirão.

Fases do jogo:

O Vitória aproveitou o começo do jogo e mudou o confronto. Richarlyson cobrou falta ao lado da área e pegou Dida fora do lugar. Adiantado, o goleiro foi encoberto por uma bola bem fechada. O gol dos donos da casa logo na arrancada do confronto deixou o Inter mais ansioso e, por consequência, errando mais. Muito mais.

Primeiro foram passes simples e depois finalizações. Aos poucos o time de Abel Braga tomou conta do meio-campo e buscou o empate na base da pressão. Bola para área e chutes de longe não adiantaram. Mesmo diante de uma defesa com pouca técnica, o Colorado não conseguiu marcar.

Wellington Paulista chegou a reclamar pênalti, após tentar ajeitar a bola em rebote dentro da área, mas não levou. Ernando tentou um voleio e Eduardo Sasha chutou em cima dos defensores. A equipe de Ney Franco ainda assustou em escanteio que cruzou a área de Dida sem nenhum desvio.

No segundo tempo o Inter ensaiou uma pressão, mas não durou muito. Com menos de 10 minutos Dida se atirou nos pés de Dinei e evitou que o centroavante fizesse o segundo gol do Vitória, após disputa com Paulão. Só que a defesa do goleiro adiou por pouco tempo o novo golpe. Cinco minutos depois, Escudero teve espaço para cruzar e Marcinho cabecear no contrapé do camisa 1: 2 a 0.

O Vitória chegou até perto do terceiro gol, quando outra bola pelo alto ficou solta na área e acabou sendo desviada para fora. O segundo gol abateu o Colorado, que teve picos isolados de reação e até poderia ter descontado no final do confronto. Foi quando Valdívia pegou uma bola livre, cara a cara com o goleiro, mas ficou muito forte e por cima. Confirmando a derrota e a má fase do time gaúcho.

O melhor: Richarlyson – cobrou falta fechada na área do Inter, venceu Dida e mudou a história do jogo. Forçou o Colorado a sair para a partida e ganhou espaço para defender a vantagem.

O pior: Dida – vital em outras partidas recentes do Inter, onde a zaga não foi bem, Dida teve influência no tropeço. O goleiro saiu errado no começo do jogo e foi encoberto pela cobrança de Richarlyson.

Chave do jogo: Bola aérea – A defesa do Internacional se mostrou presa fácil quando precisou trabalhar no ar. Primeiro foi Dida, que falhou na falta cobrada por Richarlyson. E depois foi a dupla de zaga, que parou e assistiu Marcinho concluir de cabeça. Mérito do Vitória, que soube aproveitar a fragilidade do rival.


Toque dos técnicos: Ney Franco fechou o Vitória após sair na frente com o gol de Richarlyson e passou a explorar o desespero do Internacional. No segundo tempo abriu Escudero e seguiu complicando a vida de Abel Braga.

O treinador do time gaúcho, por sua vez, tentou mudar colocando Wellington Paulista na vaga do contestado Rafael Moura. De nada adiantou, o rendimento pífio do ataque seguiu o mesmo.

Para lembrar:

As duas vitórias do Vitória no Barradão foram em cima de gaúchos. Na 13ª rodada do time ganhou do Grêmio, por 1 a 0, e agora bateu o Internacional por dois gols. Isto corresponde a 50% das vitórias do time baiano em 20 partidas do Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada o Vitória visita o Atlético-PR. Já o Inter encara o Botafogo, em Porto Alegre.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 2 X 0 INTERNACIONAL

Data e horário: 10/09/2014, às 22h (horário de Brasília)
Local: estádio Barradão, em Salvador
Árbitro: Pericles Bassols (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Rodrigo Henrique Correa (RJ)
Público: 5.141 (5.060 pagantes)
Renda: R$ 24.470,00
Cartões amarelos: Roberto Fernández (VIT); Fabrício (INT)
Gols: Richarlyson, aos 7 minutos do primeiro tempo. Marcinho, aos 15 minutos do segundo tempo.

VITÓRIA
Roberto Fernández; Nino, Luiz Gustavo, Kadu e Juan; Neto Coruja (Adriano), Cáceres, Richarlyson, Marcinho e Escudero (Edno); Dinei (Guilherme Beltrán)
Técnico: Ney Franco

INTERNACIONAL
Dida; Gilberto, Paulão, Ernando e Fabrício; Ygor (Valdívia), Wellington, Sasha (Leandro), D'Alessandro e Jorge Henrique (Alan Patrick); Wellington Paulista
Técnico: Abel Braga

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos