Inter vence com direito a gol de Valdívia e deixa Palmeiras na aflição

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional confirmou seu futuro e deixou o Palmeiras ainda mais aflito. Neste sábado (29), o Colorado venceu o rival paulista por 3 a 1 no Beira-Rio e garantiu vaga na Libertadores de 2015 com direito a gol do Valdívia (que não é o chileno), Taiberson e Fabrício. Já o Palmeiras, que fez com Renato e chegou a quinta derrota seguida, continua lutando contra o rebaixamento no Brasileirão e aumentou sua dependência de resultados paralelos.

A vaga colorada é fruto dos pontos obtidos e do título da Copa do Brasil, que ficou com o Atlético-MG. Com 66 pontos, o Inter só pode ser ultrapassado pelo time de Diego Tardelli e pelo Corinthians na reta final, mas aí ficaria com o quinto lugar e a consequente zona estendida de classificação.

O Palmeiras, por outro lado, não tem nada definido em seu horizonte. Só que a aflição prossegue. Com 39 pontos e cinco derrotas seguidas, a equipe comandada por Dorival Júnior ainda deu sorte. O Vitória, que poderia empurrar o clube para a zona de rebaixamento, perdeu de goleada para o Flamengo. E assim, Valdivia (o original) e companhia segue dependendo apenas de si na rodada final, diante do Atlético-PR.

A vitória em Porto Alegre não foi das mais fáceis e acabou construída apenas no segundo tempo. Se deixando levar pela turbilhão de nervosismo e ansiedade do Palmeiras, o Inter foi pouco criativo e só deslanchou quando o Valdívia fake entrou em campo.

Fases do jogo: O Internacional demorou para conseguir furar a retranca do Palmeiras e até chegar lá, passou por um susto e viu D'Alessandro se envolver em uma rusga com Gabriel Dias. Preso no esquema defensivo do time paulista, o Colorado teve lampejos de criatividade, mas no geral foi insosso e deixou o confronto igual.

O Palmeiras assustou com um chute de fora da área, onde Marcelo Oliveira disparou com força após boa jogada de Allione. O Inter respondeu com Fabrício surgindo dentro da área, saindo cara a cara com Fernando Prass, e chutando para fora.

Pouco depois, D'Alessandro e Gabriel Dias se estranharam. O volante deixou o braço no argentino e levou uma gravata na sequência. Mais além, foi a vez de Rafael Moura se incomodar com Lucio, mas em um nível bem menor que a primeira confusão. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro não advertiu ninguém com cartão amarelo.

Se faltou cartão, sobrou malandragem. D'Ale cavou um espaço na defesa do Palmeiras ao provocar Gabriel Dias e Taiberson ficou livre. O garoto chutou da ponta esquerda, a bola desviou no meio do caminho e entrou: 1 a 0.

Quando parecia pronto para dominar, o Inter sucumbiu. Aos 37, Victor Luiz cruzou da intermediária, a zaga do time gaúcho ficou parada e Renato cabeceou fora do alcance de Alisson.

No segundo tempo o Inter demorou para chutar a gol, diante de um Palmeiras ainda mais fechado. Mas quando chegou, o Colorado foi efetivo e com grande ajuda de Valdivia. O meia que adotou o nome do ídolo palmeirense entrou na vaga de Alex e deixou o time gaúcho mais veloz, mais agudo.

Foi ele quem começou a jogada que terminou na cabeça de Fabrício, para fazer o 2 a 1 e encerrar a tensão que já se espraiava pelo Beira-Rio. Depois, o camisa 29 acertou um chute de fora da área e liquidou com o confronto.

Melhor: Valdivia - o camisa 29 entrou no segundo tempo e mudou o Inter. De time sonolento a uma equipe veloz e aguda. Que saiu do empate em 1 a 1 para a vitória sólida.

Pior: Henrique - dono de 15 gols no Brasileirão, o atacante do Palmeiras não levou perigo algum ao Internacional.

Toque dos técnicos: Abel Braga foi quem decidiu não contar com Jorge Henrique, Alan Patrick e Nilmar. O treinador vetou o trio por eles não estarem 100% fisicamente e promoveu Taiberson ao time titular. O garoto foi eleito para jogar ao lado de Alex e D'Alessandro no meio-campo, dando velocidade.

Dorival Júnior encorpou a defesa para tentar estancar o alto número de gols sofridos nos últimos quatro jogos. Gabriel Dias foi a grande novidade, atuando como volante em um 4-5-1. E na zaga, a dupla Lúcio e Victorino foi reeditada.

Para lembrar: Antes da bola rolar, o Internacional prestou homenagem ao humorista mexicano Roberto Gomez Bolaños, exibindo a imagem do personagem Chapolin Colorado nos telões do Beira-Rio.

O estádio, aliás, recebeu seu maior público na temporada justamente no último jogo. Mais de 40 mil pessoas fora ao Beira-Rio, quebrando a marca obtida na semana passada, diante do Atlético-MG.

INTERNACIONAL 3 X 1 PALMEIRAS
FICHA TÉCNICA

Data e hora: 29/11/2014 (sábado), às 19h30min
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago e Guilherme Dias Camilo (ambos mineiros)
Cartões amarelos: Gilberto e D'Alessandro (INT); Allione (PAL)
Cartões vermelhos: Fabrício (INT); Bruno César e Allione (PAL)
Gols: Taiberson, aos 23 minutos; Renato, aos 37 minutos do primeiro tempo; Fabrício, aos 18 minutos e Valdivia, aos 34 minutos do segundo tempo.

INTERNACIONAL: Alisson; Gilberto (Wellington Silva), Alan Costa, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex (Valdivia), D'Alessandro e Taiberson (Gustavo); Rafael Moura
Técnico: Abel Braga

PALMEIRAS: Prass; João Pedro, Lucio, Victorino e Victor Luis; Gabriel Dias, Renato, Marcelo Oliveira (Cristaldo), Wesley (Bruno César) e Allione; Henrique
Técnico: Dorival Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos