Topo

Esporte


Grêmio admite queda em 2º tempo, mas pede reação rápida

Do UOL, em São Paulo

2015-07-08T23:25:23

08/07/2015 23h25

O baque de não conseguir a sexta vitória seguida e ficar, mesmo que por alguns minutos, na liderança do Brasileirão precisa ser sentido, mas rapidamente esquecido.

É esse o discurso do Grêmio nesta quarta-feira (8), após a derrota por 1 a 0 para a Chapecoense, na Arena Condá.

"Faltou o gol. Acho que a gente fez um jogo muito equilibrado, contra uma equipe muito organizada, que fez seu gol na bola parada. A gente não conseguiu chegar a um gol que nos desse a vitória, mas não dá para baixar a cabeça. Estamos bem na competição, na ponta de cima, no caminho certo. Agora é buscar a vitória sábado, não dá tempo de lamentar", disse Giuliano na saída de gramado ao Premiere.

Roger seguiu o mesmo tom de discurso e afirmou que é hora de ficar doído pela derrota, mas que o tempo é curto e a reação precisa ser imediata.

"Acho que a derrota tem que doer. Temos que sofrer com a derrota. Não desejamos perder. Mas em um campeonato quarta e domingo, não tem muito tempo para sentir o baque. Tão logo a gente volte para a disputa, importante é passar a confiança para os jogadores jovens. para que tenham a experiência de ter a responsabilidade", disse ele na entrevista coletiva.

O comandante ainda admitiu que faltou a "pegada" tradicional do Grêmio. Intensidade é mantra no CT Luiz Carvalho desde a chegada de Roger.

"O que nos faltou em alguns momentos foi agredir um pouco mais no segundo tempo. Recorremos em um erro, a Chapecoense tem uma jogada pela direita. Se jogamos bem, conseguimos fazer nosso jogo como deveríamos, na nossa proposta, temos que entender que jogamos contra um adversário muito qualificado. Tem uma proposta estruturada e hoje foi muito bem", finalizou.

O Grêmio recebe o Vasco no sábado, às 18h30, tentando voltar ao rumo das vitórias.

Mais Esporte