Vasco frustra torcida e empata com Joinville em Maracanã lotado

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

Mais de 41 mil torcedores escolheram comemorar o Dia dos Pais na ensolarada manhã deste domingo no Maracanã, porém, em campo, o Vasco não retribuiu o carinho do público e acabou oferecendo um presente de grego.  Sem forças para furar a retranca do Joinville, o Cruzmaltino ficou no empate em 0 a 0 e se complicou no Campeonato Brasileiro.

A equipe estacionou nos 12 pontos e continua afundada na zona de rebaixamento. Os resultados da rodada deverão distanciar ainda mais os adversários diretos na briga.

No fim da partida, o time ouviu muitas vaias. Na véspera do duelo, organizadas chegaram a se reunir com os jogadores e prometeram apoio, algo que aconteceu durante boa parte dos 90 minutos.

VASCO 0 X 0 JOINVILLE
Local: Maracanã (Rio de Janeiro)
Data: 09/08/2015
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Bruno César Chaves (PE) e Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Renda e público: R$ 1.432.035,00 / 35.508 pagantes e 41.581 presentes
Cartões amarelos: Anderson Salles, Madson (VAS); Marcelo Costa (JOI)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Nenhum

Vasco
Martín Silva, Madson, Jomar, Rodrigo e Christiano; Anderson Salles (Riascos), Guiñazu, Julio dos Santos e Jhon Cley; Herrera (Rafael Silva) e Dagoberto (Thalles).
Técnico: Celso Roth

Jonville
Agenor, Arnaldo, Bruno Aguiar, Guti e Diego; Naldo (Luiz Menezes), Anselmo, Marcelo Costa e Lucas Crispim (Kadu); Edigar Junio (Marion) e Kempes.
Técnico: PC Gusmão.

Fases do jogo

  • Primeiro tempoO jogo começou com o Vasco um pouco disperso e o Joinville corajoso diante de um Maracanã cheio. O Cruzmaltino contava com o zagueiro Jomar, que não atuava há mais de um ano, e o jovem pareceu sentir a falta de ritmo. No lance mais bizarro do primeiro tempo, ele e Rodrigo quase fizeram gol contra no mesmo lance. Martín Silva também salvou num lance cara a cara com Diego. Os vascaínos chegaram bem com Dagoberto, em dois chutes cruzados, e Herrera, que perdeu gol feito, de frente para Agenor.
  • Segundo tempoNa etapa final, o Vasco apresentou nervosismo com a ansiedade pelo gol que vinha da arquibancada. O time errava muitos passes, o que irritava demais os torcedores presentes. A única grande oportunidade criada no segundo tempo aconteceu em jogada pela linha de fundo do lateral esquerdo Christianno que Dagoberto, de carrinho, chegou atrasado e não conseguiu concluir.

Destaques

  • Pais e filhosO Maracanã foi tomado por uma invasão de pais e filhos que aproveitaram a manhã de sol para comemorar a data. O telão do estádio fez uma produção especial focalizando as famílias na arquibancada.
  • AtrasadosMuita gente deixou para comprar ou trocar ingressos em cima da hora, o que fez formar filas grandes. Os mais atrasados chegaram a entrar no intervalo.

Próximos Jogos - Vasco

  1. Cruzeiro CRU
    Vasco VAS
  2. Vasco VAS
    Ponte Preta PON

UOL Cursos Online

Todos os cursos