Topo

Esporte


Eurico proíbe palavra 'rebaixamento' e prevê ida à Sibéria em caso de queda

Julio Cesar Guimaraes/UOL
Imagem: Julio Cesar Guimaraes/UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/08/2015 14h18

O dia foi de apresentação de Jorge Henrique e Seymour, mas quem roubou a cena foi o presidente do Vasco, Eurico Miranda. Com respostas inspiradas, o mandatário tentou novamente tranquilizar os torcedores do clube. O dirigente proibiu a palavra ‘rebaixamento’ e disse que em caso de nova queda, ele se refugiará na Sibéria, região situada na Rússia e Cazaquistão.

“Palavra rebaixamento aqui é proibida. Se eu achar que vai ser rebaixado, vou ver o lugar mais distante na Sibéria e me transfiro para lá. O que acho é que temos que fazer as coisas que precisam ser feitas. Se não forem feitas, aí sim, pode acontecer”, disse Eurico Miranda.

“Você só morre quando morre. Então, nunca é tarde. Enquanto tem sopro, não morreu. Nunca é tarde, não tenho receio. Se eu tivesse receio por ser tarde, já teria feito”, completou o presidente do Vasco.

Ignorando o complicado momento vivido pelo clube, Eurico tentou descontrair ao deixar a coletiva. Ele disse que o elenco estava fechado com as novas contratações, mas fez uma piada ao sair da sala de imprensa. “Acabou, mas quem sabe apareça uma novidade, um Cristiano Ronaldo da vida...”, brincou o mandatário do Cruzmaltino

O Vasco é o lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas 13 pontos conquistados em 18 jogos. O Cruzmaltino acumula marcas negativas como defesa mais vazada e pior ataque da competição. A equipe volta a campo no sábado, quando receberá o Coritiba, no Maracanã.

Mais Esporte