Lateral do Palmeiras critica regras e admite pênalti não marcado para o Fla

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

Como de costume, Lucas não usou de expressões e gírias tradicionais no futebol para fugir de assuntos muito debatidos no atual momento do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (17), o lateral direito do Palmeiras criticou a mudança de regras para a marcação de infração quando a bola toca na mão.

Para o atleta, não há motivos para essa constante troca de regulamento e indica que, por isso, há tanta confusão entre árbitros e jogadores. Pouco tempo depois de sua entrevista, o Palmeiras usou seu site para publicar uma nota oficial contra a pressão exercida por adversários em cima da arbitragem

"Eu não sei o motivo dessa mudança radical. Hoje, o que mais se fala é se a bola foi na mão ou se foi mão na bola. Não sei porque mudou. Existe um excesso de mudanças em uma situação que já era totalmente resolvida. Se tem intenção, marca. Se não tem, não dá. Hoje um jogador precisa ficar pensando muito e não tem essa de colocar a mão para trás. Se você coloca a mão para trás, você perde o equilíbrio e pode ser facilmente ultrapassado por um jogador que faz jogada individual. Precisam rever isso daí", afirmou o atleta.

O jogador, que também reclamou da temperatura para se disputar uma partida às 11h e até deixou o gramado do Allianz Parque reclamando de mal estar, ainda comentou a polêmica envolvendo dois lances que o Flamengo reclamou de pênalti no último domingo, na vitória por 4 a 2 dos palmeirenses.

Lucas admitiu que o lance em Pará poderia ter sido indicado como pênalti, mas que não houve infração em Paolo Guerrero. Ele ainda ressaltou que sua equipe também poderia ter sido beneficiada com um pênalti por causa de uma bola na mão de Samir.

"Eu achei realmente que o do Pará foi pênalti sim. Agora, o do Guerrero, não. Ele se jogou. Mas você vê como é a discussão. O Rafael puxou a bola e ela bateu na mão do Samir. A bola estava indo na direção do nosso jogador e foi mudada de trajetória, por isso, deveria dar pênalti. Não gosto dessa regra, acho ridículo, mas é isso que aconteceu", completou.

O Palmeiras volta a treinar nesta segunda-feira na Academia de Futebol e trabalha ainda mais uma vez na terça-feira. Na quarta, a equipe enfrenta o Cruzeiro, pela abertura das oitavas de final da Copa do Brasil, em sua casa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos