Topo

Esporte


Filho de Tite aposta em estágio no Barcelona para ter chance no Corinthians

Arquivo pessoal
Matheus Bacchi ao lado do pai Tite em viagem à Europa no ano passado Imagem: Arquivo pessoal

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

2015-08-29T06:00:00

29/08/2015 06h00

Há uma posição de auxiliar técnico em aberto no Corinthians desde o fim do ano passado e o principal favorito para ela tem se dedicado para uma oportunidade. 

Matheus Bacchi, filho de Tite e formado em Ciência do Exercício pela Carson Newman University, nos Estados Unidos, realizou estágios recentes no Barcelona e na Inter de Milão. A ideia é se preparar para, depois de trabalhar como auxiliar técnico do Caxias-RS no último Campeonato Gaúcho, receber uma chance no Corinthians. 

Durante as negociações para voltar ao clube, Tite solicitou que o filho fosse integrado à comissão técnica do Corinthians, mas a diretoria entendeu que Matheus, 27 anos, precisava de melhor preparação para ocupar o lugar que havia sido de Sylvinho como auxiliar. Agora, ele admite que aguarda pela possibilidade. 

"Estou me preparando faz um tempo. No ano passado, viajei com ele pela Europa (visitou Real Madrid-ESP e Arsenal-ING) como uma forma de aprendizado mútuo. No fim do ano, conversamos, mas acreditamos que não era o momento. Eu precisava rodar, aprender, cresci muito com o Caxias e hoje me sinto muito mais preparado. Acredito que seja uma questão de oportunidade. Ele (Tite) pensa nisso e acredito que estarei mais preparado", disse Matheus ao UOL Esporte

Muito atento à parte tática, a exemplo do pai, ele explica o que chamou mais atenção nas passagens recentes por dois clubes europeus de ponta. No Barcelona, em que ficou por 15 dias, Matheus conseguiu oportunidade graças a Ricardo Rosa, preparador físico pessoal de Neymar. Já na Inter de Milão, com o ex-corintiano Sylvinho, hoje auxiliar de Roberto Mancini. 

"No Barcelona me impressionou a intensidade da pressão alta (marcação adiantada). É um time que mantém muito a posse de bola, mas tem treinos específicos para fazer a pressão alta quando perde. Acompanhei trabalhos táticos antes dos jogos. A Inter de Milão, mesmo com uma qualidade técnica mais abaixo, tenta sempre propor o jogo, o que eu não esperava ver tanto no futebol italiano", analisou o filho de Tite. 

Em troca de ideias constante com o pai por telefonemas ou mensagens via Whatsapp, Matheus diz que observa o Campeonato Brasileiro com atenção. Recentemente, depois de gol com a participação de Malcom contra o Sport, Tite chegou a destacar uma contribuição direta do filho para o lance que acabou sendo creditado como gol contra para Samuel Xavier (veja vídeo abaixo). 

No diálogo na véspera da partida, Matheus Bacchi orientou o pai sobre a necessidade de Malcom proteger melhor a bola quando tem um marcador por trás. Tite transmitiu a dica ao atacante, que executou o movimento com perfeição. "Assim que estava assistindo, me lembrei primeiro da extraordinária qualidade técnica e do domínio do Malcom. Quando ele dominou e projetou na frente, é um lance fatal. Se o marcador não alcança a bola, vai fazer pênalti e ser expulso", explicou. 

 

Mais Esporte