Mano evita polemizar expulsão de Paulo André e critica posição da defesa

Do UOL, em Belo Horizonte

Mano Menezes não costuma fugir de assuntos polêmicas em suas entrevistas. Neste domingo, no entanto, ele tergiversou ao falar sobre a expulsão de Paulo André. O treinador preferiu não culpar o árbitro Flávio Rodrigues de Souza (SP) antes de ver o replay do lance em que acarretou no cartão vermelho do zagueiro ainda no primeiro tempo da vitória sobre o Coritiba, no Mineirão.

O técnico do Cruzeiro relembra um lance que lhe causou estranheza no primeiro tempo e, na sequência, faz a sua análise do que ocorreu entre o defensor de sua equipe e o atacante Guilherme Parede.

"Não vi o lance de novo, então às vezes você não pega o detalhe onde a gente está. Foi um lance de velocidade e a falta foi feia. O que eu ponderei é que havia um lance de soco no meio de campo e ele nem sequer marcou falta. Se aquele critério não valeu e não foi falta naquele lance, ele foi rigoroso no cartão vermelho", declarou.

Não foi apenas a jogada específica que foi analisada por Mano. O comandante explica que o posicionamento da defesa estava equivocado momentos antes de Guilherme Parede sobrar com a bola na ponta esquerda.

"Existem lances de riscos. Era um lateral a favor. Deveríamos marcar aquela bola que o Manoel estava com um volante, os dois zagueiros estariam na linha de defesa e não aconteceria o que aconteceu. A gente tem tentado fazer a parte mais geral, que é estabelecer algumas filosofias, algumas linhas", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos