Muricy não se assusta com estrutura "muito ruim" do Fla, mas espera melhora

Do UOL, em São Paulo

  • Gilvan de Souza/Flamengo

    Muricy disse que dirigentes do Flamengo foram honestos quanto à estrutura do clube

    Muricy disse que dirigentes do Flamengo foram honestos quanto à estrutura do clube

O técnico Muricy Ramalho afirmou nesta quinta-feira que não se assustou com a estrutura de seu novo clube, o Flamengo, porque os próprios dirigentes rubro-negros o avisaram de que ele encontraria uma situação "muito ruim". De acordo com o treinador, a promessa do presidente Eduardo Bandeira de Mello é de transformar rapidamente as condições de trabalho no CT Ninho do Urubu, que passa por reformas.

"Não assustou, porque os dirigentes, desde a primeira vez, me explicaram que eu ia encontrar uma estrutura muito ruim, palavra deles", disse Muricy. "Mas que nos primeiros meses já ia dar uma modificada muito boa. Claro que não é definitivo o que estamos fazendo lá, mas é uma diferença muito grande que vamos sentir. Está sendo muito bem planejado, então não me assustei, porque sabia o que eu ia encontrar".

O técnico também disse que as melhorias nas instalações do clube são fundamentais para competir em nível mais alto no Campeonato Brasileiro e atrair mais jogadores de nível. No ano passado, a equipe rubro-negra terminou na 12ª posição.

"É muito importante para os jogadores, para a chegada deles, para sentirem que está mudando. É importante demais para você manter, principalmente no Brasileiro, que é o campeonato mais difícil de todos. Senão, você não aguenta, e foi isso que aconteceu nesse ano (2015)".

Além da estrutura física, Muricy também afirmou que o Flamengo sofreu no último ano com a falta de dados sobre os próprios jogadores, o que dificultava a preparação de treinos específicos e facilitava lesões. Para o treinador, o problema está resolvido para 2016.

"A comissão técnica do ano passado sofreu com (falta de) informações, o que hoje é fundamental em um time de futebol, par auxiliar na preparação física. Aqui não se tinha ideia de qual era a quilometragem dos jogadores, a intensidade, a diferença muscular. Isso aí é terrível, por isso hoje existem muitas contusões. Hoje está solucionado, com um pessoal de informação muito bom. É uma ferramenta ótima para auxiliar a parte física e médica, é uma diferença muito grande", avaliou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos