Pressionado, Flamengo revê ex-técnico e desafeto em estreia no Brasileiro

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Alexandre Loureiro/Getty Images Sport

    Diego Souza comemora o gol que marcou no duelo contra o Flamengo em 2015

    Diego Souza comemora o gol que marcou no duelo contra o Flamengo em 2015

O Flamengo enfrenta o Sport pela rodada inaugural do Brasileiro e precisa da vitória em Volta Redonda para amenizar a pressão pelos últimos resultados - eliminações na Primeira Liga e no Campeonato Carioca. O duelo marca o reencontro com o ex-técnico Oswaldo de Oliveira e com o desafeto Diego Souza.

Oswaldo ajudou a colocar os cariocas no G-4 do Brasileirão de 2015 após 45 meses e 137 rodadas. O time emplacou vitórias consecutivas, mas desandou a partir da derrota por 2 a 0 para o Coritiba e terminou em 12º lugar. O treinador dirigiu o Rubro-negro em 18 partidas e teve 50% de aproveitamento.

Ciente de que a diretoria tinha outros planos para 2016, Oswaldo deixou a Gávea antes mesmo do encerramento do Brasileirão. Muricy falou sobre o reencontro com o amigo e destacou o conhecimento dos profissionais envolvidos.

"Hoje temos obrigação de conhecer os adversários. São muitas ferramentas e pessoas que vão assistir aos jogos. Claro que se você trabalha com um jogador ou outro sabe alguma coisa a mais", afirmou.

Se o ambiente é de cordialidade com Oswaldo de Oliveira, o mesmo não se pode dizer em relação ao meia Diego Souza. Desde as provocações ao Flamengo, o jogador virou persona non grata na diretoria. Mesmo assim, Muricy Ramalho pediu a sua contratação. Não houve tempo para uma aproximação, o meia fechou com o Fluminense e voltou ao Sport.

É neste clima de reencontros que o Flamengo tenta iniciar o Brasileirão de forma positiva. O time só venceu duas vezes em estreias na era dos pontos corridos - a última em 2011 - e precisa do resultado para estancar a crise pelas recentes eliminações. Apesar dos questionamentos, Muricy Ramalho está confiante no desempenho rubro-negro.

"Cada jogo é uma decisão. Se você sai mal, vem a desconfiança. Se consegue a primeira colocação, tem que ver onde joga o adversário mais próximo. Tem que ver se pode empatar, ou não, fora. Começar com plano é muito difícil. Não é um mata-mata, que em um dia você está bem ou que o árbitro erra e define o jogo. É competição de competência, você tem que acertar na logística. É preciso ter um plantel para revezar bastante", encerrou.

FLAMENGO X SPORT

Data/hora: 14/05/2016, às 16h (de Brasília)
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Flamengo
Paulo Victor; Rodinei, Léo Duarte, Juan e Jorge; Cuéllar, Willian Arão e Mancuello; Marcelo Cirino (Everton), Emerson Sheik e Guerrero
Técnico: Muricy Ramalho

Sport
Magrão; Samuel Xavier, Henríquez, Durval e Renê; Rithely, Gabriel Xavier (Luiz Antônio), Mark González, Reinaldo Lenis e Diego Souza; Vinícius Araújo
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos