Sem titulares, São Paulo vence o Botafogo com primeiro gol de promessa

Do UOL, em São Paulo

Em meio à disputa da Libertadores, o São Paulo visitou o Botafogo neste domingo sem seus principais jogadores. Mesmo entrando em campo recheado de reservas, começou sua caminhada no Campeonato Brasileiro de 2016 com uma vitória fora de casa por 1 a 0. O gol que definiu o placar foi do jovem meia Lucas Fernandes, de 18 anos, que marcou pela primeira vez como profissional. 

Os dois times agora deixam o Brasileiro um pouco de lado porque terão compromissos por outras competições durante a semana. O São Paulo vai encarar o Atlético-MG na quarta-feira pela Libertadores. Já o Botafogo enfrentará o Juazeirense na quinta, pela Copa do Brasil. 

Quem foi bem: Lyanco

É verdade que ele saiu jogando errado em um lance que acabou oferecendo uma boa chance ao Botafogo. Mas, no geral, o zagueiro do São Paulo teve uma atuação muito boa, cortando as tentativas de passe do adversário perto da área e também mostrando competência na hora de sair para o jogo. 

Quem foi mal: Helton Leite e Neílton

O goleiro do Botafogo nem teve uma atuação tão insegura assim levando em consideração a partida como um todo, mas acabou falhando no lance crucial: no gol de falta de Lucas Fernandes. Ele pulou atrasado e ainda bateu na bola, mas não conseguiu fazer a defesa. Já o atacante se mostrou muito pouco produtivo e foi substituído no intervalo.

Lucas Fernandes: primeiro gol e choro

A cobrança de falta certeira aos 21 minutos fez com que o jovem de 18 anos marcasse seu primeiro gol com a camisa do São Paulo. Ele já tinha sido usado em outras oito partidas nesta temporada: duas na Libertadores e seis no Paulista. Assim que balançou as redes, ele não segurou a emoção e caiu no choro.

Atuação do São Paulo: falta de entrosamento sem titulares

Em um time repleto de reservas e garotos pouco utilizados, que não está acostumado a jogar junto, não dava mesmo esperar o entrosamento ideal. Isso ficou bem claro no São Paulo durante vários momentos da partida. O gol de falta de Lucas Fernandes saiu de bola parada, após uma falta até desnecessária que o zagueiro Renan Fonseca cometeu. Fora isso, a equipe não criou tanto assim e passou a maior parte do tempo se defendendo e apostando nos contra-ataques. 

Atuação do Botafogo: muito volume, pouca eficiência

Não dá para dizer que o time não soube se articular com a bola nos pés durante a partida. O Botafogo parecia até melhor em campo no momento em que tomou o gol, mas falhou demais na hora de transformar esse volume de jogo em chances perigosas de gol. No segundo tempo, principalmente com a entrada de Sassá, a equipe ficou mais perigosa e se mandou ao ataque em busca do empate. 

Ricardo Gomes e a busca por um ataque mais perigoso

O técnico conversou bastante com Neílton durante a pausa no primeiro tempo. Insatisfeito com o que continuou vendo, resolveu substituí-lo e colocou Sassá para tentar fazer o ataque ficar um pouco mais perigoso no segundo tempo. As experiências continuaram na segunda metade, mas não deu certo.

Bauza dá rodagem a jovens, mas recorre a experientes no fim

A disputa das quartas de final da Libertadores fez com que o técnico são-paulino preservasse muitos dos seus titulares e mandasse a campo um time recheado de reservas e com alguns jovens, com o objetivo de fazer esses garotos ganharem experiência e bagagem para seguirem contribuindo mais para frente. Mas, no segundo tempo, em meio à pressão que o Botafogo emplacou em busca do empate, Bauza recorreu a nomes um pouco mais experientes: Thiago Mendes no meio de campo para reforçar a marcação e Kelvin no setor ofensivo para explorar os contra-ataques.

O que disse Juca: São Paulo mereceu ganhar

Para Juca Kfouri, não se pode dizer que a vitória do São Paulo foi injusta. Isso porque o time de Bauza não tem culpa pela falha de Helton Leite ou pelo fato de o Botafogo não contar com um atacante capaz de transformar a superioridade em gols 

Briga entre torcidas antes do jogo

Antes de a partida começar, houve confusão entre as organizadas dos dois times nos arredores do Raulino de Oliveira. A Polícia Militar do Rio de Janeiro agiu para dispersar os envolvidos no tumulto com balas de borracha e bombas de efeito moral.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO X SÃO PAULO

Data: 15/05/2016
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda
Hora: 11h (de Brasília)
Cartões amarelos: Banguelê, Wilder, Matheus Reis, Thiago Mendes, Lucas Fernandes (São Paulo); Leandrinho (Botafogo)
Gol: Lucas Fernandes (São Paulo), aos 21 do 1º tempo

Botafogo: Helton Leite; Luis Ricardo, Emerson Silva, Renan Fonseca e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva (Salgueiro), Fernandes e Leandrinho (Anderson Aquino); Neílton (Sassá) e Ribamar.
Técnico: Ricardo Gomes

São Paulo: Renan Ribeiro; Auro, Lugano, Lyanco e Matheus Reis; Lucão, Banguelê (Thiago Mendes) e Lucas Fernandes (Rogério); Wilder (Kelvin), Alan Kardec e Centurión.
Técnico: Edgardo Bauza

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos