Figueirense e Ponte Preta param nas defesas e ficam no empate sem gols

Do UOL, em São Paulo

O Figueirense recebeu a visita da Ponte Preta neste sábado, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, e viu o adversário criar algumas boas chances de gol no primeiro tempo. No segundo, reagiu e pressionou o adversário. Mas ninguém conseguiu balançar as redes. O placar permaneceu apontando 0 a 0 até o fim.

Após o empate nesta primeira rodada, os dois times voltam a entrar em campo pelo Brasileiro no próximo sábado. A Ponte Preta receberá a visita do Palmeiras em Campinas. Já o Figueirense visitará o Cruzeiro.

Quem foi bem: zagueiros salvam 

O zagueiro Jaime apareceu algumas vezes com perigo para o Figueirense dentro da área adversária, mas teve participação decisiva mesmo para o resultado por causa do que fez na defesa. Em um lance no qual o goleiro falhou, ele apareceu em cima da linha para evitar o gol da Ponte Preta. Pelo time de Campinas, Douglas Grolli também se destacou pela atuação segura, principalmente pelo o que fez no segundo tempo.

Quem foi mal: Júnior Oliveira deixa Figueirense inseguro

O goleiro passou longe de ter atuação confiável nesta primeira rodada do campeonato. O lance que mais evidencia isso aconteceu no começo do segundo tempo, quando ele calculou errado ao sair do gol após um chutão da Ponte Preta, foi encoberto pela bola assim que ela bateu no gramado e só não a viu entrar quando Jefferson a cabeceou porque Jaime estava em cima da linha para salvar a equipe. 

Ferrugem tem atuação discreta contra ex-time

O volante, que também joga na lateral direita, despontou no cenário nacional com a camisa da Ponte Preta. Em 2013, foi um dos destaques do time que ficou com o vice-campeonato na Copa Sul-Americana. Escalado como titular do Figueirense neste reencontro com o ex-time, não conseguiu apresentar muita coisa. Seja no apoio ou na marcação, teve desempenho discreto. No intervalo, quando o técnico Vinícius Eutrópio decidiu mexer na estrutura da equipe tirando um volante para colocar um jogador mais ofensivo, foi Ferrugem o escolhido para deixar o campo. 

Atuação do Figueirense: mudança de postura no intervalo pressão no fim

Figueirense teve mais posse de bola durante o primeiro tempo, mas também errou mais passes, o que facilitou um pouco a vida do sistema defensivo do oponente. As principais chances de gol foram em chutes de longe, mas nada que ameaçasse tanto assim o goleiro rival. O crescimento da Ponte Preta na reta final do primeiro tempo levou Vinícius Eutrópio a substituir Ferrugem por Guilherme Queiroz, tirando um volante para colocar um atacante com o objetivo de melhorar a saída de jogo. Deu algum resultado. A evolução do time ao longo da segunda metade foi visível, com chegadas bem mais consistentes ao campo de ataque. Mesmo assim, não foi o suficiente para ficar em vantagem no placar. Até porque, apesar de todo o volume nos minutos finais, não conseguiu finalizar tanto. 

Atuação da Ponte Preta: chances perdidas e queda no segundo tempo

A Ponte Preta até conseguiu fazer jogo equilibrado nos primeiros minutos, mas cresceu bastante na reta final da etapa inicial, quando conseguiu trocar passes com maior objetividade no campo de ataque. Um cabeceio de Wellington Paulista após uma cobrança de escanteio e uma finalização de Clayson na entrada da área quase fizeram a equipe ir para o intervalo em vantagem. Logo no começo do segundo tempo, veio a melhor chance: após um chutão da defesa, Jefferson viu o goleiro Júnior Oliveira ser encoberto ao sair errado do gol e deu um toque de cabeça. O zagueiro Jaime, em cima da linha, salvou. Aos poucos, no decorrer do segundo tempo, o time foi ficando acuado no campo de defesa, vendo o rival pressionar cada vez mais em busca do gol, de um jeito que não havia visto até então. Mas conseguiu se segurar dentro do possível para arrancar pelo menos um ponto.

FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE X PONTE PRETA

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 15 de maio de 2016, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Pablo Almeida da Costa (MG) e Rafael Trombeta (MG)
Cartões amarelos: Elicarlos, Ferrugem (Figueirense); João Vitor, Ravanelli, Clayson, Douglas Grolli, Kadu (Ponte Preta)

FIGUEIRENSE: Júnior Oliveira; Jefferson, Jaime, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Jocinei (Michael Ortega), Ferrugem (Guilherme Queiroz) e Brady; Ernel (Dudu) e Rafael Moura
Técnico: Vinicius Eutrópio

PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Douglas Grolli, Kadu e Reinaldo; Matheus Jesus, João Vitor, Ravanelli (Felipe Menezes) e Clayson (Roger); Felipe Azevedo (Rhayner) e Wellington Paulista
Técnico: Eduardo Baptista

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos