Guerrero responde críticas por má fase no Flamengo: 'Não jogo sozinho'

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

    Paolo Guerrero concede entrevista e fala sobre o momento delicado no Flamengo

    Paolo Guerrero concede entrevista e fala sobre o momento delicado no Flamengo

Paolo Guerrero balançou as redes nove vezes em 2016, mas segue em rota de colisão com a torcida por conta da irregularidade desde que chegou ao Flamengo. No último sábado (14), o camisa 9 foi substituído e deixou o campo vaiado por parte dos torcedores. O peruano não escondeu a irritação e falou nesta segunda-feira (16) sobre o momento no Rubro-negro e as críticas pela falta de gols.

"Tento puxar no primeiro pau, mas as bolas às vezes chegam muito rápidas. Foi assim no nosso gol sobre o Sport. Às vezes chega para mim e faço o gol, às vezes ela passa e tem alguém no segundo pau. Não jogo sozinho, não sou 11", disse.

Guerrero negou que algum problema extracampo tenha influência em seu rendimento e preferiu não promover uma análise da passagem pelo Flamengo.

"Não tem nada influenciando. Espero uma bola para ter a oportunidade de fazer gol. Tenho que procurar o jogo e buscar chances. Luto por isso. Também não posso classificar a minha passagem. Me esforço para que tudo dê certo. Estou feliz com as mudanças feitas pelo Flamengo na temporada atual", comentou.

Por fim, o atacante deixou claro que desempenha funções diferentes no Flamengo e na seleção peruana, comandada pelo argentino Ricardo Gareca.

"Na seleção do Peru tenho movimentação livre. Funciono mais como centroavante no Flamengo, pois tem dois jogadores nas pontas. Na seleção, recebo o apoio de meias e posso atuar como um meia de chegada e como um centroavante também".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos