Corinthians e Chelsea têm um mês e meio para definir destino de Pato

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • OLI SCARFF/AFP

Apesar do fim da participação do Chelsea no Campeonato Inglês, o destino de Alexandre Pato não deverá ser selado a curto prazo. O empréstimo entre Corinthians e o clube de Londres segue em vigor até 30 de junho e dá aos envolvidos um prazo de 45 dias para definição de uma nova negociação. 

Dentro do Corinthians, há a expectativa de que o técnico Antonio Conte seja favorável à permanência de Pato, apesar de sua pouca utilização por Guus Hiddink nos últimos meses. Uma possibilidade trabalhada pela direção corintiana é manter, no próximo grande contrato a ser firmado pelo atacante, uma participação nos direitos econômicos dele e apostar no sucesso para recuperar parte do investimento de R$ 40 milhões feito em 2012. 

Desde o início de sua gestão, o presidente Roberto de Andrade tem adotado esse tipo de postura em negociações e mantido percentuais de jogadores vendidos. Além de Malcom, sobre quem o Corinthians teria direito a uma quantia em caso de futura transferência, jovens como Matheus Cassini e Matheus Pereira também se transferiram dessa maneira. 

VEJA TAMBÉM: PATO É BOM, MAS NÃO TEM CLIMA NO CORINTHIANS E PRECISA SE CONSCIENTIZAR, OPINAM MAURO BETING E JULIO GOMES

Apesar dos meses de contrato que ligam Corinthians e Pato até dezembro, a possibilidade dele voltar a vestir a camisa do clube é bastante remota. Em caso de não conseguir negociação com o exterior durante a janela de transferências no meio do ano, uma composição com equipes brasileiras é uma possibilidade levada em conta. São Paulo e Atlético-MG, no primeiro semestre, demonstraram interesse. Neste caso, da mesma forma, interessaria à direção corintiana manter direitos econômicos do jogador. É algo tido como mais vantajoso que uma possível utilização dele no próximo semestre.

A partir de agosto, o "custo" Alexandre Pato também volta, em teoria, a ser do Corinthians. O jogador representa uma despesa mensal de R$ 800 mil, o que também apressa a necessidade de uma negociação. 

"Vamos esperar como vai evoluir a questão com o Chelsea, a chegada do novo treinador (Antonio Conte). Ainda não recebemos nada. Vamos esperar para ver. Conversamos dele e de todos os atletas emprestados para fazer o melhor negócio", explicou o gerente de futebol corintiano Edu Gaspar no último domingo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos