Lateral do Grêmio não se vê ameaçado com possível reforço: "É natural"

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Marcelo Oliveira não vê problema se a concorrência aumentar na lateral esquerda

    Marcelo Oliveira não vê problema se a concorrência aumentar na lateral esquerda

Marcelo Oliveira não se considera ameaçado com a possível investida do Grêmio em um lateral esquerdo. Segundo ele, o melhor futebol já apresentado vai voltar naturalmente e a concorrência é natural. 

"Fico feliz pelo conjunto, é claro que o objetivo é coletivo e sei que a cobrança em cima de mim é por causa do ano passado, e sou um cara que trabalho muito para isso. As coisas vão voltar naturalmente. Claro que fomos lá (Em São Paulo enfrentar o Corinthians) para vencer o jogo, mas é claro que pelo desenho do jogo o ponto vale muito", explicou em entrevista coletiva. 
 
A direção do Grêmio não trata a lateral esquerda como prioridade, mas vê com bons olhos uma contratação para o setor. O nome da vez é Fábio Santos, que defendeu o Corinthians e atualmente está no Cruz Azul, do México. 
 
"É normal. Quando o Grêmio foi me contratar, já tinham outros jogadores aqui. E ninguém ficou chateado. O Fábio é um grande jogador, joguei com ele no Corinthians", completou. 
 
Segundo Marcelo, o Grêmio não pode dar ouvidos às críticas para voltar a crescer como time. Principalmente depois de mostrar bom futebol no empate em 0 a 0 com o Corinthians na estreia pelo Brasileirão. 
 
"A partir do momento que se está em um clube da grandeza do Grêmio a cobrança vai vir. Quando as conquista não vem, virão as críticas. Mas não podemos escutar e acreditar em tudo. Temos que nos blindar aqui dentro e não pode existir desconfiança daqui dentro", finalizou. 
 
O Grêmio volta a campo no próximo final de semana para enfrentar o Flamengo, em casa, pela segunda rodada do nacional. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos