Convencimento, cultura e tática. Os desafios de Paulo Bento no Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Paulo Bento, técnico do Cruzeiro

    Paulo Bento, técnico do Cruzeiro

As diferenças entre o futebol de Brasil e Portugal não se restringem apenas às palavras – como relvado (gramado) ou balneário (vestiário) –, conforme observado em jogos de manager. Em seu trabalho à frente do Cruzeiro, Paulo Bento terá que driblar dificuldades além da comunicação. Ele precisa convencer os jogadores de seus ideais táticos e se adaptar à cultura do país.

A necessidade de superar os obstáculos não é uma novidade para o lusitano, mas o método, certamente, é. Este é o seu primeiro trabalho fora de sua terra natal e um compatriota que já fez sucesso neste ano na América do Sul passa alguns conselhos.

Sérgio Vieira foi a grande sensação da fase de grupos do Campeonato Paulista 2016. À frente da Ferroviária, recebeu elogios até do ex-presidente Lula. Aos 33 anos, o ex-jogador português está no Brasil há pouco mais de uma temporada, comandando Guaratinguetá, Atlético-PR e a equipe de Araraquara, no interior de São Paulo, respectivamente. Ele enumera, a pedido do UOL Esporte, os obstáculos que serão encontrados por Paulo Bento na Toca da Raposa II:

Gustavo Oliveira/Site Oficial do Atlético-PR

Cultura
O primeiro passo, segundo o europeu, é admitir a cultura do país. Neste caso, o treinador se refere aos fatores extracampo, como situações política e econômica. "O primeiro caso é conhecer muito bem aquilo que são as características de onde vamos trabalhar, seja o Brasil ou um país qualquer. Temos que conhecer o detalhe, os atletas, a parte social, a política e a economia. Estamos falando de países diferentes. Embora tenham uma ligação comum no passado, derivaram para momentos diferentes do seu desenvolvimento".

Comunicação
Depois de absorver as características do novo local de trabalho, Sérgio Vieira crê que Paulo Bento precisará entender a melhor forma de se relacionar com diretoria, elenco, imprensa e torcedores do Cruzeiro: "É preciso caracterizar muito bem o país e, depois, ter estratégias para implantar o trabalho. Isso passa pelo dia a dia, relação entre atletas e comissão técnica, todo estafe. A própria comunicação para a torcida e a imprensa são importantes. Não só para fora, mas também internamente. A forma como a gente se comunica".

Convencimento
Ambientado ao cotidiano no Brasil, Paulo Bento terá que explicar para os jogadores qual a melhor maneira de alcançar sucesso com a sua formação, conforme o compatriota. "Eu acho que o primeiro passo (do trabalho em campo) é a argumentação para convencer os jogadores. Convencer os jogadores e todas as estruturas de trabalho que esta metodologia aplicada e o modelo de jogo são benéficos. Que vão trazer vantagens, que são bons para o sucesso do clube e da equipe. É argumentar e expor a forma, o modelo de jogo e as regras que vão estabelecer".

Conhecimento tático e técnico
Por fim, o novo comandante do Cruzeiro terá que lidar com um fator preponderante. Acostumado a trabalhar com grandes estrelas do futebol mundial – como Cristiano Ronaldo, Ricardo Carvalho e Pepe –, Paulo Bento deve encontrar dificuldades em relação ao conhecimento tático e até à técnica dos atletas brasileiros. "A grande dificuldade é o nível de formação tática que o jogador tem aqui. Quando trabalhamos com o jogador em Portugal, Espanha e outros países, o nível de informação e conhecimento tática é muito maior. Dou um exemplo de um jogador do Bayern de Munique, o Lahm. O nível de futebol, aquilo que é jogado. As grandes dificuldades serão táticas e técnicas".

Ficha técnica
Cruzeiro x Figueirense

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 21/5/2016 (sábado)
Hora: 21h (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Fábio Pereira (TO)

Cruzeiro
Fábio; Federico Gino, Bruno Viana (Léo), Bruno Rodrigo e Sanchez Miño; Henrique e Bruno Ramires (Ariel Cabral); Pisano, Élber e Arrascaeta; Willian.
Técnico: Paulo Bento.

Figueirense
Júnior Oliveira; Jefferson (Ayrton), Bruno Alves, Jaime (Marquinhos) e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Ferrugem, Jocinei e Bady; Ermel e Rafael Moura.
Técnico: Vinícius Eutrópio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos