Cruzeiro reage e empata com o Figueirense na estreia do técnico Paulo Bento

Do UOL, em Belo Horizonte

A expectativa do torcedor do Cruzeiro para o jogo contra o Figueirense era enorme. Afinal de contas, no banco de reservas estava o português Paulo Bento, estreando como treinador celeste. E para quem não teve uma semana sequer de trabalho, a atuação da equipe não foi das piores. É verdade que o resultado foi ruim, empate em 2 a 2 dentro de casa com uma equipe que vai lutar contra o rebaixamento.

Mas o Cruzeiro já mostrou algumas novidades, apesar curto tempo que Bento teve para trabalhar com o elenco. Tiro de meta sem o já comum chutão do goleiro e até cobrança ensaiada de escanteio foi possível ver. Em termos de resultado, o cruzeirense que esteve no Mineirão tem bastante do que reclamar, afinal o Figueirense chegou a fazer 2 a 0.

De positivo fica a sensação de que o time mostrou alguma evolução, algo que não foi possível notar nos primeiros meses de 2016. O que permanece de bom é a vontade dos jogadores, que mais uma vez mostraram muita garra em campo, especialmente quando o resultado estava adverso. Agora é preciso mostrar mais futebol, para que o Cruzeiro tenha condição de fazer uma boa campanha no Brasileirão.

Duplamente atleticano, Rafael Moura faz gols e tira onda na comemoração

O centroavante Rafael Moura nunca escondeu de ninguém que é torcedor do Atlético-MG, o grande rival do Cruzeiro. Revelado pelo clube alvinegro de Belo Horizonte, o jogador acertou contrato de duas temporadas no começo de 2016, mas não retornou à Cidade do Galo. Foi emprestado ao Figueirense. Moura fez o primeiro gol da noite e usou uma brincadeira dos atleticanos na comemoração. Fez gestos como se estivesse jogando vôlei, já que os alvinegros brincam que atualmente apenas o vôlei dá alegria aos cruzeirense. "Estou muito feliz, mais um gol no Cruzeiro", disse o centroavante na saída do intervalo, que ainda marcou mais um gol, no começo da etapa final. A noite quase foi perfeita, não fosse Fábio defender uma bola cara a cara, aos 40 minutos do segundo tempo. Seria o terceiro da noite.

Apenas volante se salva no trio de Brunos do Cruzeiro

Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Bruno Ramires. Todos titulares na estreia de Paulo Bento. Porém, apenas o último teve boa atuação. Firme na marcação e com bom passe, o jovem revelado pelo próprio clube celeste teve atuação destacada pelo lado positivo. Já os xarás que forma a dupla de zaga, Bruno Rodrigo e Bruno Viana, se destacaram negativamente. Rafael Moura não teve dificuldade alguma para fazer dois gols de cabeça.

Centro das atenções estava no banco de reservas: o técnico Paulo Bento

Antes da partida, Paulo Bento mostrava um semblante de muita tranquilidade. O trabalho durante a semana foi intenso, com treinos em dois períodos e até com atividade pela manhã deste sábado, no mesmo dia da partida com o Figueirense. Em campo o time já deu sinais de evolução, mas continua abusando de erros individuais. Sempre em pé, à beira do gramado, Paulo Bento gritou bastante com os comandados, especialmente para pedir calma, quando a bola estava em posse do Cruzeiro. Muita conversa com os auxiliares, deixando a área técnica e reclamando da arbitragem. Assim foi a primeira vez de Paulo Bento como técnico do Cruzeiro.

Cruzeiro mostra volume de jogo, mas erros individuais voltam a pesar

Uma das principais queixas da torcida celeste era a falta de ambição do time em campo. Bola no pé, muita troca de passes e pouca objetividade. Os primeiros minutos da partida que marcou a estreia do técnico Paulo Bento mostrou um Cruzeiro mais intenso. Antes dos 25 minutos a equipe da casa tinha 70% de posse e sete finalizações, quase todas de fora da área. Mas já era algum avanço. No entanto, falhas individuais, na hora de tocar a bola, finalizar e até de marcar complicaram a noite.

Élber faz golaço e Douglas Coutinho ganha pontos com o novo treinador

A torcida do Cruzeiro vaiou ao final do primeiro tempo e voltava a vaiar após o segundo gol de Rafael Moura. Mas Élber tratou de fazer um golaço e mostrar que a equipe celeste estava viva ainda, acabando com qualquer tipo de reclamação, que virou incentivo. Douglas Coutinho precisou de apenas quatro minutos em campo para empatar a partida, de cabeça. Certamente ganhou pontos com o técnico português, que aos poucos vai conhecendo melhor o elenco que tem em mãos.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 2 FIGUEIRENSE

Data: 21/05/2016 (sábado)
Horário: 21h (de Brasília)
Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 12.647 pagantes
Renda: R$ 300.811,00
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Fábio Pereira (TO)
Cartões amarelos: Bruno Viana, Sánchez Miño e Ariel Cabral (CRU) Marquinhos Pedroso (FIG)
Gols: Rafael Moura aos 41 min do primeiro tempo; Rafael Moura aos 9 min, Élber aos 11 min, Douglas Coutinho aos 17 min do segundo tempo

CRUZEIRO
Fábio; Gino, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique e Bruno Ramires; Elber, Arrascaeta (Allano, aos 32 do 2º) (Ariel Cabral, aos 42 do 2º) e Pisano (Douglas Coutinho, aos 13 do 2º); Willian.
Treinador: Paulo Bento.

FIGUEIRENSE
Gatito Fernández, Jefferson, Bruno Alves, Jaime e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Ferrugem (Dudu, aos 33 do 2º), Jocinei e Bady (Ortega, aos 22 do 2º); Guilherme Queiroz (Ermel, aos 22 do 2º) e Rafael Moura.
Treinador: Vinícius Eutrópio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos