Herói no sacrifício, Renato exalta vitória no fim: "Tem que ter superação"

do UOL, em São Paulo

Homenageado com uma placa pelos seus 300 jogos com a camisa do Santos, Renato possivelmente não imaginava que a partida contra o Coritiba, neste domingo, na Vila Belmiro, terminaria desta maneira. Com cãibras e dores, o volante ficou em campo no sacrifício e, aos 51min da etapa final, marcou o gol que deu a virada por 2 a 1 e a primeira vitória da equipe no Campeonato Brasileiro.

"Tem que ter superação, o elenco sabe da responsabilidade. Tive cãibra no posterior, na panturrilha, deu até no adutor esquerdo. Fiquei em campo porque não tinha como sair, fui no sacrifício e consegui fazer o gol", comemorou ao fim da partida.

Essa foi a primeira partida do Santos às 11h neste Campeonato Brasileiro, prática adotada na temporada passada e que terá continuação neste ano. Renato comemorou pelo aumento de público no estádio, mas disse que para os jogadores o horário acaba prejudicando.

"Quando está muito calor, como hoje, acaba prejudicando os dois lados, o jogo fica lento e cansamos mais rápido. É um horário bom, pois traz a família para o estádio, mas para nós acaba prejudicando", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos