Santos sofre empate nos acréscimos com golaço de voleio do Figueirense

Do UOL, em Santos (SP)

O Santos vencia o Figueirense até os 47 minutos do segundo tempo, nesta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, até Ermel marcar um golaço de voleio e empatar o jogo em 2 a 2. Os gols santistas foram marcados por Vitor Bueno e Joel. Rafael Moura abriu o placar para os 'donos da casa'. As penalidades, inclusive, causaram polêmica na partida. O Figueira reclamou de dois pênaltis não marcados, e a torcida gritou "vergonha" das arquibancadas.

Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Internacional, domingo, ás 18h30 (de Brasília), em Porto Alegre. O Figueirense recebe o Flamengo, às 11h (de Brasília), em Florianópolis.  

Joel substitui Ricardo Oliveira à altura

O camaronês se movimentou bastante, deu assistências aos companheiros e ainda sofreu o pênalti que ele mesmo cobrou para colocar o Santos na frente do placar.

Jaime decepciona e comete erro fatal

O zagueiro Jaime se mostrou muito lento e foi obrigado a abusar das faltas para anular o veloz ataque do Santos. Se não bastasse, Jaime se precipitou na marcação contra Joel e cometeu o pênalti que colocou o time da Vila Belmiro na frente do marcador na segunda etapa.  

Longuine falha na função de 'novo Lucas Lima'

O meia Rafael Longuine ficou com a responsabilidade de ser o 'novo Lucas Lima' do Santos, já que o titular defende a seleção brasileira na Copa América Centenário, nos Estados Unidos. Ele teve atuação discreta e ainda perdeu um gol incrível ao 'furar' a bola na entrada da pequena área após belo passe de Joel no primeiro tempo, quando o jogo ainda estava empatado sem gols.

Santos atua como mandante e pressiona o Figueira

Cansado de perder fora de casa no Campeonato Brasileiro – apenas uma vitória como visitante no ano passado (contra o Cruzeiro) e já perdeu para o Atlético-MG nesta temporada, o Santos mudou a postura. O time marcou com a chamada "linha alta", pressionando a saída de bola do Figueirense. Além disso, o treinador liberou bastante os laterais – Victor Ferraz e Zeca – para o ataque e sufocou o Figueirense. Com isso, o Santos sofreu contra-ataques, um deles fatal, mas dominou o jogo no geral. Na metade do segundo tempo em diante, o time mudou a postura devido a expulsão de Gustavo Henrique e tentou segurar o placar na defesa, sem sucesso.  

Figueirense aceita pressão e aposta em contra-ataques

Se o Santos jogou como se estivesse na Vila, o técnico Vinícius Eutrópio escalou o Figueirense para atuar como 'visitante'. A equipe de Santa Catarina jogou atrás da linha da bola e apostou nos contra-ataques. Em um deles, o Figueira abriu o marcador com Rafael Moura, mas não soube segurar o placar e sofreu o segundo gol no início do segundo tempo. No entanto, o time da casa começou uma pressão aos 22 minutos da etapa final, pois estava com um jogador a mais, por causa da expulsão de Gustavo Henrique, e conseguiu empatar o jogo nos acréscimos. 

'Novo trio' de Dorival tem atuação discreta

O técnico Dorival Júnior escolheu Rafael Longuine, Paulinho e Joel para os lugares de Lucas Lima e Gabigol, na seleção brasileira, e Ricardo Oliveira, lesionado. O trio se movimentou bastante, mas teve atuação discreta. Longuine ficou com a função de Lucas Lima, como o principal armador de jogadas. Joel foi o melhor deles. Ele marcou o seu gol, de pênalti, e fez bem o 'papel' de Ricardo Oliveira.

Santista dá golpe de UFC e é expulso

O zagueiro Gustavo Henrique protagonizou uma jogada grotesca no segundo tempo. O defensor levantou demais a perna e acertou um chute no peito do atacante Dudu e foi expulso com cartão vermelho direto.

Juca Kfouri: "Longuine furou na cara do gol"

Para o blogueiro do UOL Esporte, Juca Kfouri, o Santos poderia ter vencido o primeiro tempo por 2 a 0 e não empatado por 1 a 1. O motivo? Um furo do meia Rafael Longuine na cara do gol do Figueirense. 

Ficha Técnica

Figueirense 2 x 2 Santos

Data: 25 de maio de 2016
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Hora: 19h30 horas (Brasília)
 
Gols: Rafael Moura aos 37 minutos e Vitor Bueno aos 41 minutos do primeiro tempo. Joel aos 11 e Ermel aos 47 minutos do segundo tempo.  
 
Figueirense: Gatito Fernandéz; Ayrton, Jaime, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos (Ermel), Jocinei, Ferrugem e Bady (Ortega); Guilherme Queiroz (Dudu) e Rafael Moura
Técnico: Vinícius Eutrópio.
 
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia, Vitor Bueno (Serginho) e Rafael Longuine (Matheus Nolasco); Paulinho e Joel. (Luiz Felipe)
Técnico: Dorival júnior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos