Fábio assume responsabilidade em revés e cobra até da diretoria do Cruzeiro

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

O Cruzeiro sofreu a sua pior derrota na temporada na noite desta quarta-feira (25). O revés para o Santa Cruz, por 4 a 1, pela terceira rodada do Brasileirão, fez com que Fábio soltasse o verbo na saída do estádio do Arruda, no Recife. O goleiro não gostou da atuação da equipe, mas evitou culpar apenas os companheiros de elenco e cobrou atitude também dos membros da diretoria.

Um dos poucos atletas que aceitou falar com a imprensa na saída do gramado, o capitão compartilhou a responsabilidade do momento negativo com a cúpula chefiada por Gilvan de Pinho Tavares.

"Essa parcela de culpa não pode ser só dos jogadores, a gente precisa do torcedor, da diretoria, do presidente (Gilvan de Pinho Tavares). A gente tenta fazer o máximo que pode, mas precisa de todo mundo fazer a sua parte", afirmou.

Embora tenha demonstrado chateação com a goleada sofrida pelo Cruzeiro, o camisa 1 crê que a equipe poderia sair com um resultado melhor caso fosse mais feliz nas finalizações durante a primeira etapa:

"Não tem o que falar. Tem que trabalhar. A derrota veio com D maiúsculo. O Santa Cruz teve todo o mérito para fazer o resultado. A gente jogou o primeiro tempo bem melhor. Infelizmente, não fomos felizes nas finalizações, o inverso do Santa Cruz no segundo tempo. A gente tem que trabalhar, chamar a responsabilidade e vencer no próximo sábado, que é a próxima partida", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos