Grêmio aproveita desfalques do Atlético-MG e atropela rival no Horto

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

O jogo era no Independência, casa do Atlético-MG. Mas quem estava à vontade e jogou com tranquilidade e colocando o adversário na roda foi o Grêmio. A equipe gaúcha não se importou com estádio foi melhor em campo durante toda a partida. O resultado, triunfo por 3 a 0, traduziu muito bem o que as duas equipes aproveitaram.

Se o Grêmio mostrou força e venceu um forte candidato como visitante, ao Atlético resta lamentar a quantidade de bons jogadores que estavam fora. Entre convocados e machucados eram dez atletas que não puderam ser utilizados por Marcelo Oliveira. O treinador, aliás, foi recebido como festa antes do jogo, mas não teve nada para comemorar.

Com bastante espaço, Luan deita e rola no Independência

A primeira grande chance da partida foi de Luan. O atacante do Grêmio recebeu sozinho dentro da área e finalizou no canto direito de Victor. Por sorte do Atlético, a bola bateu nas duas traves e não entrou. Azar que Luan teve apenas naquele momento. Sempre com muitos espaços, o atacante aproveitou a fragilidade defensiva do Atlético e marcou dois dos três gols do Grêmio no primeiro tempo. Surpresa que ele revelou na saída do gramado. Não esperava tamanha facilidade.

Sistema defensivo do Atlético-MG bate cabeça e zagueiros se complicam

Edcarlos e Tiago não são admirados pela torcida do Atlético. Pelo contrário, os dois defensores são muito questionados. Algo que fica ainda maior diante da partida contra o Grêmio. Com Leonardo Silva machucado e Erazo na seleção do Equador, a dupla reserva foi titular e muito mal. Atuação muito ruim e destacada pelo péssimo posicionamento em campo de todo o time atleticano, que apesar de três volantes não conseguiu marcar o Grêmio.

"Doutor, eu não me engano. O Marcelo é atleticano". Festa só antes do jogo

Novo técnico do Atlético, Marcelo Oliveira foi recebido com festa pela torcida. Como treinador e jogador são mais de 300 jogos pelo clube. Ídolo de uma geração na década de 1970, Marcelo chegou no lugar do questionado Diego Aguirre. Motivo pelo qual fez a chegada do treinador bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro ser ainda mais comemorada. Com o passado recente ligado ao rival, a torcida do Atlético fez questão de lembrar a origem do treinador. Faixas e cantos para Marcelo, mas só antes de a bola rolar.

Roger completa um ano de Grêmio com resultado que dá moral

Vencer o Atlético-MG em Belo Horizonte não é para qualquer um. E o Grêmio, de Roger, conseguiu o feito pela segunda vez consecutiva. Logo na data que o treinador completa um ano no comando da equipe tricolor. Depois das eliminações no Campeonato Gaúcho e na Copa Libertadores, bater um adversário forte, como visitante, e chegar aos sete pontos dá moral para a sequência do Brasileirão. Com Roger no banco, o Grêmio mandou um recado aos demais adversários neste Brasileirão: está forte mais uma vez.

Fato raro no futebol. Grêmio perde três jogadores ainda no primeiro tempo

Tão logo a bola rolou no Independência, o banco de reservas do Grêmio já começou uma movimentação com os jogadores reservas. Algo não estava normal dentro de campo. Primeiro foi o zagueiro Fred, aos 11 minutos. Depois foram o atacante Henrique Almeida e o lateral esquerdo Marcelo Oliveira. Todos substituídos ainda na etapa inicial.

Torcida do Atlético se divide entre vaias, incentivo e gritos de olé

Apesar de o resultado do jogo 3 a 0 para o Grêmio, poucos atleticanos deixaram o estádio antes do apito final de Raphael Claus. A torcida permaneceu no Independência, para cobrar, incentivar e critica a pior apresentação do Atlético em muitos anos dentro de casa. A primeira reação foi vaiar. Vaiar todo o time, em seguida apenas alguns escolhidos. Casos dos zagueiros Edcarlos e Tiago, além de Marcos Rocha. Em alguns momentos, para abafar as críticas, parte da torcida puxou o tradicional grito de Galo. Logo silenciado por mais uma falha de Tiago. Por fim, a próprio torcida atleticana gritava olé enquanto o Grêmio tocava a bola tranquilamente.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0 X 3 GRÊMIO

Data: 26/05/2016 (quinta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Motivo: 3ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 17.426 pagantes.
Renda: R$ 350.900,00
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos (FIFA/SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Pablo (CAM) Marcelo Oliveira, Luan, Douglas, Marcelo Hermes e Maicon (GRE)
Gols: Marcelo Oliveira aos 17 min, Luan aos 25 min e aos 46 min do primeiro tempo.

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Tiago, Edcarlos e Carlos César (Patric, no intervalo); Rafael Carioca, Eduardo e Júnior Urso (Capixaba, no intervalo); Hyuri (Pablo, aos 28 do 2º), Clayton e Carlos.
Treinador: Marcelo Oliveira.

GRÊMIO
Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Fred (Bressan, aos 11 do 1º) e Marcelo Oliveira (Marcelo Hermes, aos 36 do 1º); Walace, Maicon, Giuliano e Douglas e Luan; Henrique Almeida (Everton, aos 20 do 1º).
Treinador: Roger Machado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos