Bauza elege chave para a vitória e vê autoestima em alta no São Paulo

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

A avaliação de Edgardo Bauza depois de vencer seu primeiro clássico pelo São Paulo foi em duas direções. Por um lado, esfriar qualquer tipo de polêmica em torno da discussão entre Maicon e Rogério após bater o Palmeiras por 1 a 0. De outro, com otimismo pela boa atuação de sua equipe, que ganhou com gol de PH Ganso. 

Bauza concordou que uma das chaves para o resultado foi aproveitar os espaços deixados pelo Palmeiras, que atuou de forma pouco compacta no Morumbi. O gol da vitória foi construído por uma bola que Thiago Mendes carregou entre as duas intermediárias, uma situação que se repetiria por vários momentos da etapa final.  

"Concordo. Creio que, com um pouco mais de tranquilidade e boa escolha, a partida teria que haver terminado com um ou dois gols mais. Mas não podemos reprovar nada. Houve um esforço grande dos atletas. Mostraremos a eles para que vejam e para que, se ocorrer outra vez, a gente possa definir a partida e não sofrer até o último minuto", disse Bauza. 

Em momento que manda a campo um São Paulo sem cinco titulares (Mena, Calleri, Hudson, Michel Bastos e Rodrigo Caio), o treinador argentino também falou sobre os ganhos que traz um resultado como a vitória contra o Palmeiras. Para ele, cresce a confiança do grupo. 

"Estou tranquilo porque o trabalho que estamos fazendo se vê refletir. Fazia muito tempo que não ganhávamos clássico e poder ganhar diante da torcida é bom para que a autoestima dos atletas siga crescendo e siga crescendo o que estamos fazendo. Isso é muito importante", analisou Bauza. 

 

Confira o que mais disse Edgardo Bauza:

ANÁLISE DO JOGO
Nos primeiros 15 minutos fomos mal. O Palmeiras saiu a pressionar em todo o campo e a equipe não esteve bem. Depois se acomodou defensivamente e aí começou outro jogo. Uma vez que encontramos o gol, a tranquilidade ajudou para que o funcionamento fosse melhor.

NÃO DAR ESPAÇOS PARA A VELOCIDADE
Nos preocupava muito a velocidade e por isso a equipe não ficou muito adiante. Se perdia a bola, tratava de retroceder e não fomos brigar pela bola no campo contrário para não deixar espaço para velocidade. Corrigimos problemas que tínhamos com laterais do Palmeiras e aí sim creio que jogamos um dos melhores segundo tempo desde que estou dirigindo. Era um rival difícil e, se estávamos acertados, poderíamos ter terminado com um ou dois mais gols. 

REAÇÕES DE ROGÉRIO
Todos os jogos deixam coisas boas e erros. O que fazemos depois de cada partida é realizar correções. As coisas que fizeram mal vamos ver como vemos. Sempre, depois de cada jogo. Já mostrei isso depois de muitas vezes e graças a isso a equipe melhora. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos