Ganso faz, e SP vence Palmeiras em 1º clássico de torcida única na capital

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

O primeiro clássico com torcida única na capital paulista foi vencido pelo mandante. Neste domingo, o São Paulo passou pelo Palmeiras por 1 a 0 diante de 21 mil torcedores no Estádio do Morumbi, que não teve palmeirenses na arquibancada por conta de determinação do governo do Estado.

Sem violência no trajeto para o estádio e no próprio jogo, brilhou mesmo a estrela de PH Ganso. Além de fazer o gol, o meia são-paulino foi o melhor em campo e determinou o destino de dois tabus. O São Paulo volta a vencer clássicos após 10 jogos e o Palmeiras segue sem vencer no Morumbi por 14 anos, um total de 23 partidas.

Com o resultado, o São Paulo já aparece bem perto do G-4. Chega aos sete pontos e fica com a mesma pontuação do quarto colocado. Já o Palmeiras estaciona nos seis pontos, acaba ultrapassado pelo próprio rival e cai para a nona colocação da tabela.

Os times voltam a campo já no meio desta semana. O São Paulo visita o Figueirense no Orlando Scarpelli na quarta-feira, às 21h45. O Palmeiras joga um dia depois, no Pacaembu, contra o Grêmio, às 21h.

Quem desequilibrou: Ganso volta a decidir

Ronny Santos/Folhapress

Voltou a jogar bem. Além do gol (de centroavante), criou também boa parte das jogadas de perigo do São Paulo. Fez seu sétimo gol na temporada e mais uma vez foi importante para o time tricolor.

Quem foi mal: Thiago Martins deixa Ganso livre

O erro de Thiago Martins acabou sendo decisivo para a vitória tricolor. Ele calculou mal o cruzamento de Bruno e não conseguiu cortar a bola que parou na cabeça de Ganso – e depois nas redes de Fernando Prass.

Tabu que segue...

Com o resultado, o Palmeiras viu aumentar a série sem triunfos no Morumbi. Agora, são 23 jogos, com 14 vitórias são-paulinas e nove empates. A última derrota do São Paulo para o Palmeiras no estádio ocorreu no dia 20 de março de 2002. Na ocasião, o time alviverde venceu por 4 a 2, em jogo válido pelo Rio-SP. No Brasileirão, a equipe palmeirense não vence o rival no local desde a edição 2001 – Tuta marcou o único gol do confronto disputado em outubro daquele ano.

Ganso quebra uma escrita. Lugano mantém a dele

Ronny Santos/Folhapress

A vitoriosa história de Diego Lugano no São Paulo tem no sucesso contra o Palmeiras uma de suas marcas. Em campo, o uruguaio jamais perdeu para o rival. Neste domingo, conseguiu a sétima vitória em nove partidas. Já PH Ganso quebrou uma escrita também pessoal, já que o gol marcado, além de fundamental para o triunfo, foi o primeiro de toda sua carreira, por Santos e São Paulo, diante dos palmeirenses.

Espírito de Libertadores para vencer 1º clássico de Bauza

O duelo do Morumbi fez o São Paulo reafirmar o espírito que Edgardo Bauza impôs à equipe, com muita organização, força defensiva e dedicação. Depois de um início melhor do Palmeiras, os são-paulinos tomaram conta e mereceram a vitória, que é não apenas o primeiro clássico vencido por Bauza, mas também o primeiro clássico ganho após 10 partidas. A abordagem são-paulina à partida foi decisiva.

Denis 'bate roupa', vai buscar e se machuca

Muito criticado pelas saídas do gol e pelas rebatidas de bola em finalizações de longa distância, Denis voltou a "bater roupa" neste domingo no Choque-Rei. Após finalização de fora da área de Moisés, o goleiro são-paulino largou a bola na pequena área, chocou-se com Alecsandro na recuperação e se machucou feio. Denis sofreu três cortes na cabeça, ficou mais de seis minutos caído no gramado e precisou ter a cabeça enfaixada. Nos demais lances, porém, esteve seguro, espalmando a bola para os lados.

Time caseiro

O Palmeiras voltou a tropeçar fora de casa do Campeonato Brasileiro, logo depois de uma vitória no Allianz Parque. O fato já havia ocorrido na segunda rodada, quando o time de Cuca perdeu para a Ponte Preta em Campinas -- na estreia, a equipe bateu o Atlético-PR. Na última quarta-feira, o Palmeiras venceu o Fluminense no Palestra Itália e, mais uma vez, foi mal como visitante.

Mudanças não dão resultado

Sem Cleiton Xavier à disposição, Cuca precisou mexer na equipe do Palmeiras. O favorito à vaga era Moisés. O treinador, no entanto, escalou Alecsandro. Dessa forma, Gabriel Jesus foi deslocado para a ponta esquerda, como é habitual. Cuca fez mais duas alterações: Thiago Santos começou no lugar de Matheus Sales, que sentiu dores na última sexta, e Zé Roberto ganhou uma chance na lateral esquerda. No intervalo, o comandante alviverde fez duas substituições ao trocar Róger Guedes por Rafael Marques e Thiago Santos por Moisés. Já aos 31min da etapa final, tirou Gabriel Jesus e colocou Erik. Nada adiantou...

Anel inferior segue interditado

Ronny Santos/Folhapress

Após o acidente que implicou a queda de quase 20 torcedores na vitória do São Paulo por 1 a 0 contra o Atlético-MG na Libertadores, o anel inferior do Morumbi foi interditado. E assim segue. Neste domingo, no Choque-Rei, o local foi isolado com cabos de aço.

Presenças ilustres no Morumbi

Reprodução/Facebook

Dois tricolores ilustres marcaram presença no Morumbi na tarde deste domingo. Um deles, um velho conhecido da torcida: o meia-atacante Lucas Moura, hoje no PSG. O outro, uma das principais esperanças do Brasil nas Olimpíadas do Rio: o ginasta Arthur Zanetti, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Juca: O São Paulo foi muito melhor que o Palmeiras

Na opinião do blogueiro do UOL Esporte Juca Kfouri, São Paulo e Palmeiras fizeram um jogaço no Morumbi. Mas o tricolor foi muito superior ao alviverde e só não construiu placar mais elástico devido à grande atuação do capitão Fernando Prass.

SÃO PAULO 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 29/05/2016 (domingo)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Anderson José de Moraes Coelho (ambos de SP)
Público: 21.016 pagantes
Renda: R$ 654.075,00
Cartões amarelos: Thiago Santos, Zé Roberto e Rafael Marques (Palmeiras); Diego Lugano e Alan Kardec (São Paulo)
Gol: Paulo Henrique Ganso, aos 11 minutos do primeiro tempo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Matheus Reis; Thiago Mendes (Rogério), Wesley, Kelvin, Paulo Henrique Ganso e Centurión (João Schmidt); Alan Kardec (Ytalo). Técnico: Edgardo Bauza

PALMEIRAS: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos (Moisés), Jean e Dudu; Róger Guedes (Rafael Marques), Gabriel Jesus (Erik) e Alecsandro. Técnico: Cuca

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos