Atlético-MG e Fluminense apenas empatam e ficam mais longe dos líderes

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Em jogo, três pontos e disputa por posições melhores no Campeonato Brasileiro. Para clubes que sonham com algo grande, como o título ou vaga na próxima Copa Libertadores, não ficar distante dos líderes, mesmo no começo da competição é algo fundamental. E foi assim que Atlético-MG e Fluminense se enfrentaram, no Independência. O empate em 1 a 1 fez justiça ou futebol apresentado pelas duas equipes.

Sofrendo com uma série de desfalques, Marcelo Oliveira continua a busca pela primeira vitória neste retorno ao Atlético. Diante do Fluminense seria também a chance de vencer Levir pela primeira vez. Agora são oito partidas, com cinco triunfos de Levir e três empates. Já para o Fluminense, era a chance de quebrar um incomodo tabu. Agora são 11 partidas sem vencer o Atlético. No fim, um empate que não foi bom para ninguém. Atlético e Fluminense terminam a rodada ainda mais distante dos líderes do Brasileirão.

Levir de volta ao Horto e é aplaudido pela torcida do Atlético-MG

Terceiro treinador que mais vezes comandou o Atlético, Levir Culpi reencontrou a torcida alvinegra sete meses depois sair da Cidade do Galo. O bom trabalho do técnico foi reconhecido pelos atleticanos. Levir teve o nome gritado pelo torcedor, algo raro quando se está do outro lado. O treinador retribuiu o carinho retirando o boné e acenando aos torcedores. Além de muitos abraços dos jogadores atleticanos.

Parceiros na seleção, Robinho e Fred têm atuações discretas

Há dez anos, na Copa do Mundo disputada na Alemanha, Robinho e Fred eram os atacantes reservas da seleção brasileira. O reencontro aconteceu nesta quarta-feira, no Independência. Robinho de preto e branco e Fred de tricolor. Retornando de lesão, após 20 dias fora, o atleticano Robinho apareceu um pouco mais. Bons passes e boa visão de jogo, mas não suficiente para decidir. Já Fred foi pouco acionado durante toda a partida e sua participação e maior destaque foi quando levou uma caneta de Marcos Rocha, ainda no primeiro tempo.

 

Vilão das últimas rodadas retoma um pouco da confiança

Nenhum jogador do Atlético foi tão criticado e cobrado pela torcida nas últimas duas rodadas como foi o zagueiro Tiago. Apontado como responsável direto pela derrota para o Grêmio e empate com o Vitória, o defensor recuperou um pouco da confiança no duelo com o Fluminense. Um gol logo no primeiro minuto ajudou bastante. Mas Tiago fez mais do que isso. Fez uma boa partida, para quem foi cobrado intensamente nos últimos dias.

Fluminense aproveita fragilidade do lado esquerdo do adversário

Com um volante improvisado como lateral esquerdo, o Atlético sofreu bastante pelo setor. Muitas vezes Lucas Cândido centralizou ou avançou demais, dando muito espaço aos jogadores tricolores. O gol de Gustavo Scarpa, no primeiro tempo, é um ótimo exemplo. O meia recebeu sozinho, mesmo perto da grande área. Situação que só não foi pior graças ao bom trabalho de cobertura feito por Rafael Carioca e Júnior Urso.

Bastante acionado com os pés, Victor se complicou algumas vezes

Em mais de 200 jogos pelo Atlético, certamente a partida com o Fluminense está entre as que mais o goleiro foi acionado para jogar com os pés. A quantidade de bola recuada impressionou, nas duas etapas. Além disso, Victor atuou como uma espécie de líbero, sempre fazendo a cobertura da defesa, que jogava adiantada. E o goleiro do Atlético se complicou, com muitos chutões errados e um passe nos pés de Fred. Por sorte e boa recomposição da defesa, o Atlético acabou não levando gol no lance.

 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 1 FLUMINENSE

 

Data: 01/06/2015 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: 5ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 8.144 pagantes
Renda: R$ 123.695,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA/SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Cartões amarelos: Leandro Donizete e Patric (CAM) Henrique, Cícero, Fred, Douglas e Giovanni (FLU)
Gols: Tiago a 1 min e Gustavo Scarpa aos 30 min do primeiro tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Tiago, Gabriel e Lucas Cândido; Leandro Donizete (Pablo, aos 23 do 2º), Rafael Carioca, Júnior Urso e Patric (João Figueiredo, aos 38 do 2º); Robinho (Hyuri, aos 23 do 2º) e Carlos.
Treinador: Marcelo Oliveira.

FLUMINENSE
Diego Cavalieri, Jonathan, Gum, Henrique e Giovanni; Edson, Douglas, Gustavo Scarpa (Marcos Júnior, aos 42 do 2º) e Cícero; Richarlison (Osvaldo, aos 10 do 2º) e Fred (Magno Alves, aos 42 do 2º).
Treinador: Levir Culpi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos