Atlético-MG tem sequência que não acontecia desde o título da Libertadores

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Já são quatro partidas sem vencer pelo Campeonato Brasileiro. Sequência que o torcedor do Atlético-MG não vai lembrar rapidamente a última vez que ocorreu. Nas duas últimas temporadas, com boas campanhas, ficando em quinto e segundo lugar, em 2014 e 2015, respectivamente, a maior série sem vitórias do Atlético nas duas temporadas foi de três jogos.

A última vez que ficou quatro rodadas seguidas do Brasileirão sem conquistar nenhum triunfo, o atleticano pouco importou. Afinal, jogadores e torcedores ainda curtiam a conquista da Copa Libertadores, em 2013. Três dias depois de bater o Olímpia, na decisão, os reservas alvinegros estavam em campo para o clássico com o Cruzeiro. O rival não teve dificuldades para vencer por 4 a 1.

Aquela sequência, que começou na 9ª rodada, foi até a 13ª. Foram cinco partidas sem vitória. Após perder para o Cruzeiro, o Atlético também foi derrotado pelo Atlético-PR – primeira vez que o time alvinegro perdeu no Independência – e também caiu diante do Flamengo, desde dias após a conquista estadual. Mais dois empates, com Botafogo e Náutico, antes que a série fosse interrompida no triunfo por 2 a 0 sobre o Bahia.

O empate com o Fluminense foi o quarto da série, que conta com empates contra Atlético-PR e Vitória, além de derrota para o Grêmio. A igualdade, no Independência, manteve o time alvinegro na 11ª colocação, podendo cair duas posições nesta rodada, dependendo dos resultados de Vitória, contra Flamengo, e Ponte Preta, contra América-MG, ambos como visitantes.

Mas para quem entrou no Brasileirão falando em disputar o título, ver o líder Internacional com sete pontos de vantagem após cinco rodadas é um susto. E a missão da vez não será das mais fáceis. O Atlético visita o empolgado Sport, na Ilha do Retiro. Após um início ruim, a equipe pernambucana venceu o clássico local, contra o Santa Cruz, e chega motivado para o confronto com o Atlético.

"Todo jogo do campeonato precede de uma história. É difícil jogar contra o Sport lá, mas o que temos que fazer é melhorara nosso jogo, fazer as coisas certas, tentar fechar o jogo quando tiver a chance. Estou muito animado com o comprometimento, obediência tática, precisa melhorar a parte técnica no final", comentou o técnico Marcelo Oliveira, que segue confiante, apesar do começo sem vitórias no comando da equipe.

"A compreensão do jogo é que em termos de tabela é ruim, estamos jogando em casa, temos tradição de fazer resultado. Mas nesse momento que estamos passando, em função das lesões, jogamos contra um Fluminense que atua há muito tempo junto e fica isso que os jogadores se entregaram. Falhamos no gol, mas tivemos mais posse, mais finalização, infelizmente não traduzimos em gol. Ainda vamos passar por um pouco de dificuldade, mas já anima de ver esse time rodando a bola. Demos trabalho o tempo todo ao Fluminense".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos