Com gols no primeiro tempo, Ponte vence em BH e América-MG segue sem vencer

Do UOL, em Belo Horizonte

Apesar de ser apenas a quinta rodada, o jogo entre América-MG e Ponte Preta pode ser considerado um confronto direto. Neste primeiro momento, a ambição das duas equipes é chegar ao número de pontos suficientes para permanecer na Série A. Melhor para a Ponte, que se recuperou da derrota em casa para o Flamengo e venceu o América, por 2 a 1, no Estádio Independência.

E todos os gols da partida aconteceram no primeiro tempo. A Ponte Preta soube muito bem aproveitar o início ruim do América. O fato de atuar como visitante não foi um empecilho para a equipe de Eduardo Baptista, que teve em Felipe Azevedo a sua grande figura. Aos 18 minutos o resultado já era 2 a 0, o que dificultou bastante para o América, que sofreu sem poder ofensivo.

Com uma série de jogadores lesionados, o América não teve centroavante para jogar contra a Ponte Preta e continua sem vencer no Brasileirão. E o único dos 20 participantes que ainda não venceu após cinco rodadas. São apenas dois pontos em 15 possíveis. Início de competição que todo o torcedor americano temia.

Felipe Azevedo se recupera de gol contra e decide para a Ponte Preta

A rodada anterior não foi nada boa para Felipe Azevedo. O atacante da Ponte Preta marcou um gol contra, na derrota por 2 a 1 para o Flamengo. Mas quatro dias depois, o camisa 11 decidiu a favor. Azar do América-MG, que sofreu com a boa atuação do atacante da Ponte. Felipe Azevedo marcou um belo gol e deu o passe para o segundo gol da equipe de Campinas. Azar que durou 45 minutos, já que Felipe Azevedo não voltou para o segundo tempo, reclamando de dores musculares.

Ex-corintiano, meia teve estreia bem discreta pelo América-MG

Reforço do Corinthians no primeiro semestre, Alan Mineiro chegou ao América na última semana após não render o esperado sob o comando de Tite. E no primeiro jogo com os novos companheiros, diante da Ponte Preta, Alan Mineiro ficou devendo. Participação discreta, com muitos passes curtos e de lado. Talvez o esquema de jogo utilizado por Givanildo explique a atuação ruim do meia, já que o América começou o jogo sem atacantes.

Ponte foge da zona do rebaixamento e América-MG segue na lanterna

Após os sete jogos da Série A na quarta-feira, a Ponte Preta amanheceu na zona de rebaixamento. O triunfo em Belo Horizonte fez o time de Campinas abrir três pontos de vantagem sobre os últimos colocados do Brasileirão. Mais do que isso, a Ponte termina a quinta rodada entre os dez melhores colocados. Já o América vive situação inversa. Ainda sem ganhar, o Coelho se tornou lanterna após a vitória do Sport sobre o Santa Cruz e por lá permanece, pelo menos até domingo.

Três zagueiros e nenhum atacante. Que escalação é essa, Givanildo?

Com os centroavantes Borges e Victor Rangel no departamento médico, o técnico Givanildo Oliveira surpreendeu na escalação do América. Nenhum atacante em campo e três defensores. Os laterais e os meias tinham a missão de ocupar o espaço que seria de algum atacante. O começo não foi nada bom. A defesa bateu cabeça e facilitou a vida da Ponte, que já vencia por 2 a 0 antes dos 20 minutos. Com o tempo o time se acertou, mas falta de um atacante dificultou bastante para os meias, que estavam claramente perdidos em campo. E entrada de Tiago Luís, após o intervalo, amenizou um pouco.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 1 X 2 PONTE PRETA

Data: 02/06/2016 (quinta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 5ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavalero (RJ)
Assistentes: Eduardo de Souza Couto (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)
Cartões amarelos: Fábio Ferreira, Jeferson e Roger (PON)
Gols: Felipe Azevedo aos 5 min, Clayson 24 min e Danilo aos 24 min do primeiro tempo

AMÉRICA-MG
João Ricardo, Artur (Eduardo, no intervalo), Alison e Sueliton; Hélder, Claudinei, Leandro Guerreiro, Xavier (Tiago Luís, no intervalo), Alan Mineiro e Danilo; Rafael Bastos (Matheusinho, aos 36 do 2º).
Treinador: Givanildo Oliveira.

PONTE PRETA
João Carlos, Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; Renê Júnior (Matheus Jesus, aos 15 do 2º), João Vitor e Cristian (Wellington Paulista, aos 25 do 2º); Felipe Azevedo (Nino Paraíba, no intervalo), Clayson e Roger.
Treinador: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos