Noite de superação: árbitro apita empate do Fluminense após morte da mãe

Do UOL, em São Paulo

Chapecoense e Fluminense não saíram do 0 a 0 na Arena Condá neste sábado (4), em um jogo de futebol pobre e poucas chances na 6ª rodada do Campeonato Brasileiro. E o personagem da noite não foi nenhum atleta ou treinador: foi a superação do árbitro Ricardo Marques Ribeiro, que apitou a partida no mesmo dia da morte de sua mãe, Maria Aparecida.

O enterro crematório da mãe do árbitro será às 16h deste domingo (5), em Santa Luzia (MG). A causa do falecimento não foi divulgada.

O resultado levou a ainda invicta Chapecoense a 10 pontos no Brasileirão, ocupando a quinta colocação. Já o Fluminense aparece pouco atrás, com 9 pontos, em sétimo.

QUEM FOI BEM: "SÃO" GIMENEZ

O lateral direito Gimenez foi o responsável pela Chapecoense não ir para o intervalo perdendo, mesmo tendo jogado melhor. O defensor salvou dois gols quase em cima da linha no mesmo lance, aos 34 minutos: primeiro, após bela tabela e chute de Jonathan; depois, no rebote de Richarlison. Além disso, o camisa 2 teve atuação segura pela direita e controlou bem quem caiu por seu setor, como Cícero e Giovanni.

QUEM FOI MAL: FRED, SUMIDO

Nelson Perez/Fluminense FC

O capitão tricolor não fez um bom jogo na Arena Condá. Com o Flu passando mais tempo sem a bola do que tentando criar, Fred até tentou se movimentar, buscar jogo e cair para os lados, mas acabou participando bem pouco da partida. A atuação fraca foi simbolizada por um chute de muito longe e totalmente torto aos 27 do primeiro tempo, que rendeu vaias da torcida da Chape.

CHAPE COMEÇA MELHOR, FLU CRESCE NO 2º TEMPO

O jogo teve poucos lances bons, mas cada time foi superior em uma metade do duelo. A Chapecoense começou melhor, teve mais posse de bola e acuou o Flu na primeira etapa, mas não criou chances claras, a não ser em um chute para fora de Silvinho. Pelo contrário, a principal oportunidade foi tricolor, no lance em que Gimenez salvou duas vezes. No segundo tempo, foi a vez do time carioca melhorar e ter mais volume de jogo, mas novamente faltou criatividade para ameaçar o goleiro Danilo.

VOLANTES DA CHAPE BATEM CABEÇA. LITERALMENTE

 

Os volantes Sérgio Manoel e Moisés deram um grande susto logo aos 5 minutos de jogo. Em disputa pelo alto com Fred, os atletas da Chapecoense acertaram um a cabeça do outro e desabaram no gramado. Ambos receberam atendimento médico, deixaram o campo de maca e retornaram logo em seguida. Mas Moisés voltou a cair aos 37 minutos, precisou ser substituído e foi encaminhado para fazer exames no hospital.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 0 x 0 FLUMINENSE

Data: 04/06/2016
Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Hora: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Cartões amarelos: Hyoran, Sérgio Manoel e Arthur Maia (Chapecoense)

Chapecoense: Danilo; Gimenez, Marcelo, Willian Thiego e Dener; Moisés (Andrei) e Sérgio Manoel; Lucas Gomes (Arthur Maia), Hyoran (Lourency) e Silvinho; Bruno Rangel. Treinador: Guto Ferreira.

Fluminense: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Giovanni; Douglas e Edson; Richarlison (Magno Alves), Gustavo Scarpa e Cícero; Fred. Treinador: Levir Culpi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos