Com direito a chapéu no goleiro, Santos vence fácil e afunda Botafogo

do UOL, em São Paulo

Campeonato Brasileiro. E quem se deu melhor foi o clube paulista. Neste domingo, no Pacaembu, a equipe comandada por Dorival Júnior não teve problemas para dominar o time carioca, construir um placar de 3 a 0 – com um golaço anotado por Vitor Bueno – e fazer as pazes com a torcida alvinegra. Paulinho e Bruno Silva (contra), deram números finais ao confronto.

Com o resultado positivo, o Santos chega aos sete pontos, com duas vitórias, um empate e três derrotas, na nona colocação. Já o Botafogo se mantém na zona de rebaixamento da competição nacional, agora na lanterna (20º), com apenas quatro pontos, sendo uma vitória, um empate e quatro derrotas.

Vitor Bueno, movimentação e golaço

Depois de marcar contra Coritiba e Figueirense, e ver sua equipe perder as últimas partidas sem marcar gols, Vitor Bueno voltou a ser decisivo no esquema montado por Dorival Júnior. Com muita movimentação, o meio-campista foi uma boa opção no sistema ofensivo e abriu o placar no Pacaembu com um golaço. Após receber ótimo lançamento de Thiago Maia, ele aplicou um lindo chapéu sobre Helton Leite e entrou com bola e tudo. Ele ainda participou diretamente do terceiro gol, anotado por Bruno Silva, contra, após cobrança de escanteio do santista.

Dudu Cearense, uma estreia para ser esquecida

Depois de rescindir com o Fortaleza para assinar contrato com o Botafogo, Dudu Cearense teve a oportunidade de estrear com a camisa alvinegra. O experiente volante, no entanto, não teve a atuação dos sonhos. Com um Botafogo perdido em campo, o atleta sofreu para acertar a marcação no meio-campo, deu espaços e viu o Santos marcar dois gols na etapa inicial para, praticamente, liquidar a partida.

Dorival volta com atacantes, e Santos vai bem

Depois de ter sido muito criticado por entrar sem atacantes no clássico contra o Corinthians, no qual o Santos acabou derrotado por 1 a 0, o técnico Dorival Júnior voltou a escalar os homens de frente para enfrentar o Botafogo. E deu certo. Com duas opções na frente, a equipe deu trabalho ao clube carioca e viu Paulinho, que entrou ao lado de Joel, balançar as redes após boa jogada no sistema ofensivo.

Ricardo Gomes tenta, mas Botafogo sofre na armação

Contra o Santos, Ricardo Gomes promoveu o retorno do meia Leandrinho ao time, tentando melhorar a criatividade do Botafogo, mas foi em vão. Ao lado de Gegê, o meio-campista não conseguiu construir chances claras de gol aos cariocas. No intervalo, o treinador optou pela entrada de Gervasio Núñez no lugar de Gegê, e Neilton na vaga de Anderson Aquino, mas, contra um Santos bem postado na marcação, pouco adiantou. O garoto, revelado nas categorias de base da equipe da Baixada Santista, até teve um pênalti a seu favor, mas desperdiçou cobrando para fora.

Agenda

Na próxima rodada, o Santos vai ao Arruda enfrentar o Santa Cruz, domingo (12), às 19h (de Brasília). Já o Botafogo recebe o Vitória, ainda sem lugar definido, no mesmo dia, mas às 11h.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 3 X 0 BOTAFOGO
 
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 5 de junho de 2016 (Domingo)
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa-SC)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Gols: Vitor Bueno, Paulinho e Bruno Silva (contra)
 
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Vitor Bueno (Valencia) e Léo Cittadini (Serginho); Paulinho e Joel (Diogo Vitor). Técnico: Dorival Júnior.
 
BOTAFOGO: Helton Leite, Diego, Emerson Silva, Emerson Santos e Victor Luis; Bruno Silva, Dudu Cearense, Leandrinho e Gegê (Gervasio Núñez); Anderson Aquino (Neilton) e Ribamar (Sassá). Técnico: Ricardo Gomes

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos