Ausência de vitórias faz Atlético optar pelo Horto contra o Cruzeiro

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • AFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO

    Independência será palco do jogo entre Atlético-MG e Cruzeiro pelo Brasileiro

    Independência será palco do jogo entre Atlético-MG e Cruzeiro pelo Brasileiro

O Atlético-MG confirmou, na tarde desta segunda-feira (6), o local do clássico contra o Cruzeiro, no domingo (12), pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de cogitar a utilização do Mineirão, o clube optou pelo estádio Independência, onde manda os seus compromissos desde abril de 2012.

O motivo para a escolha do Campo do Horto é técnico. Como os atletas estão mais ambientados ao local e a equipe ainda não obteve uma vitória desde a contratação de Marcelo Oliveira, a diretoria crê que o estádio é a melhor opção para o principal duelo de Minas Gerais.

Até o momento, em cinco partidas sob a batuta do novo treinador, o time obteve quatro empates (diante de Atlético-PR, Vitória, Fluminense e Sport, respectivamente) e sofreu uma derrota (contra o Grêmio, em pleno estádio Independência). Os resultados levaram o Atlético à 15ª posição do Brasileiro.

A coincidência é que o Atlético confirmou o jogo no Campo do Horto no mesmo dia em que ratificou a sua posição contrária à Minas Arena, concessionária responsável pela gestão do Gigante da Pampulha. O clube se apoiou em um relatório apresentado pelo deputado estadual Iran Barbosa para divulgar a declaração do presidente Daniel Nepomuceno sobre a Parceria Público-Privada (PPP). Confira, abaixo, o documento:

"Clube Atlético Mineiro vem, reiteradamente, alertando à sua torcida e à população em geral que não realiza com maior frequência jogos no Complexo do Mineirão, dados os elevados e inviáveis custos para a sua utilização, e os prejuízos advindos do modelo de concessão nele implantado.

O Atlético tomou conhecimento das graves denúncias que vêm sendo apuradas no âmbito da Assembleia Legislativa, levadas a efeito pelo Dep. Iran Barbosa, relativas à administração do Estádio – as quais, em sendo comprovadas, merecerão as devidas punições, na forma legal.

Mais uma vez, o Atlético reitera que a participação dos Clubes na gestão dos estádios sempre foi a medida mais indicada, sendo que uma eventual intervenção do Estado e uma mudança de modelo poderia ser considerada pelo Atlético ao lado, naturalmente, de outras possibilidades em estudo.

De qualquer forma, como o Atlético não firmou contrato com a empresa concessionária do Mineirão, está, obviamente, livre para encaminhar quaisquer outras soluções permanentes para os seus jogos.

Belo Horizonte, MG, 06 de junho de 2016.

CLUBE ATLÉTICO MINEIRO
Daniel Diniz Nepomuceno
Presidente".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos