Marcelo muda de lado e mais uma vez tem tabu para quebrar no clássico

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Vipcomm

    Marcelo Oliveira agora tem que quebrar tabu pelo Atlético-MG

    Marcelo Oliveira agora tem que quebrar tabu pelo Atlético-MG

Às vésperas do clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, Marcelo Oliveira é o centro das atenções. Não só por ter trabalhado recentemente na Toca da Raposa II e, hoje, estar na Cidade do Galo, mas também pelos tabus à frente de ambos os times.

Os jogos entre os dois principais clubes de Minas Gerais tornaram-se uma pedra no sapato do treinador na passagem pelo Cruzeiro. Com a camiseta azul, o comandante enfrentou uma série de 11 partidas sem vencer o arquirrival.

Neste domingo (12), às 16h (de Brasília), no estádio Independência, o técnico terá duas marcas a serem quebradas. O Atlético não vence o seu maior oponente há três partidas e o comandante ainda não obteve um triunfo desde que assumiu a equipe na segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

No período em que esteve na Toca da Raposa II, Marcelo Oliveira viveu um momento difícil. Mesmo com dois títulos nacionais consecutivos, ele ficou 11 jogos sem vencer o arquirrival. A série se iniciou com um revés em 2013, por 1 a 0, no estádio Independência.

No ano seguinte, três empates sem gols no Campeonato Mineiro mantiveram o tabu. Os resultados, contudo, deram a taça ao comandante. Pelo Brasileirão, foram dois reveses: 2 a 1 no Campo do Horto e 3 a 2 no Mineirão.

A sequência sem vitórias em clássicos teve o seu auge na final da Copa do Brasil. Na partida de ida, disputada no estádio Independência, a derrota foi por 2 a 0. O jogo de volta, no Gigante da Pampulha, terminou com novo resultado negativo: 1 a 0.

Em seus últimos três clássicos diante do Atlético-MG, todos pelo Campeonato Mineiro, Marcelo Oliveira obteve dois empates – ambos por 1 a 1 – e uma derrota pelo placar de 2 a 1. O tropeço foi o suficiente para a eliminação da equipe em plena semifinal do Estadual.

Desde que chegou à Cidade do Galo, os tabus são outros. O time que defende atualmente não vence o arquirrival há três partidas. Houve uma derrota (3 a 1), em pleno estádio Independência, e uma igualdade (1 a 1), no Mineirão, para o Cruzeiro na edição passada do Brasileirão.

Nesta temporada, só ocorreu um clássico, na primeira fase do Mineiro. Na ocasião, o Galo foi derrotado por 1 a 0. Na fase de mata-mata, os times não se enfrentaram. E o título do torneio acabou com o América-MG.

O outro tabu de Marcelo Oliveira no Atlético refere-se à sequência de jogos sem vencer. O treinador assumiu a equipe em 20 de maio e, desde então, disputou cinco compromissos, com quatro empates (Atlético-PR, Vitória, Fluminense e Sport) e um revés (Grêmio).
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos