Vitor Bueno vira protagonista em Santos remendado e já supera Lucas Lima

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

Sem contar com Lucas Lima e Gabigol, defendendo a seleção brasileira na Copa América Centenário, nos Estados Unidos, e Ricardo Oliveira, lesionado, o Santos ganhou um novo protagonista. Trata-se do meia Vitor Bueno, que consolidou a boa fase no último domingo ao marcar um golaço contra o Botafogo, com direito a chapéu no goleiro Helton Leite.

Vitor Bueno, aliás, é o artilheiro do Santos no Campeonato Brasileiro, com três gols. Confiante, o meia virou titular absoluto e ainda ganhou o status de ser o 'homem da bola parada'. O meia cobra a maioria das faltas e escanteios durante os jogos do alvinegro praiano.

A boa fase é comprovada nos números, que superam até o meia Lucas Lima, craque do time. Segundo estatísticas do Footstats, Vitor Bueno tem seis gols e três assistências em 18 jogos nesta temporada, contra apenas dois gols em 19 jogos do camisa 10 da seleção brasileira com a camisa santista. Lucas Lima só vence nas assistências, tem duas a mais.

Vitor Bueno é o jogador do Santos mais caçado em campo no Brasileiro, com dez faltas sofridas. Além disso, o meia é o atleta que mais finaliza no time, com 15 chutes, e o segundo que mais faz cruzamentos, perdendo apenas para o lateral Victor Ferraz, com 19 cruzamentos contra 20 do companheiro.

'Meia dos gols bonitos' e decisivo em campo

O golaço marcado contra o Botafogo não o foi o primeiro que chamou a atenção de todos. Vitor Bueno foi o autor do gol mais bonito do Campeonato Paulista. A Federação Paulista de Futebol escolheu o gol do meia marcado na vitória do Santos por 5 a 3 diante do Capivariano. Na ocasião, o santista aplicou uma caneta no zagueiro e depois encobriu o goleiro com extrema categoria.

"Minha função é no meio, arrisco de fora da área, quando não dá sirvo os meus companheiros", disse o meia santista.

Vitor Bueno também se mostra decisivo em campo. Ele teve participação direta no título paulista conquistado pelo Santos. O meia marcou os dois gols da vitória contra o São Bento por 2 a 0 nas quartas de final e, na grande final, roubou a bola de Camacho, do Audax, e lançou Ricardo Oliveira, que marcou o gol do título santista. 

O 'novo maestro' do Santos é comparado por torcedores e até por parte da imprensa com o meia Paulo Henrique Ganso, revelado no alvinegro praiano e hoje no São Paulo. As comparações são técnicas, principalmente pelo fato de Vitor Bueno chamar mais a atenção em campo por causa do 'último passe'. No entanto, o meia revelado no Botafogo-SP já mostrou que gosta de entrar na área e marcar gols, diferente de Ganso, que já foi bastante criticado na carreira por finalizar pouco a gol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos