26 corintianos presos por briga com palmeirenses veem clássico em liberdade

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Adriano Wilkson/UOL

Os 26 integrantes da Gaviões da Fiel que foram detidos por uma briga em clássico Corinthians x Palmeiras em abril irão assistir ao dérbi deste domingo em liberdade. 

De acordo com David Geabra, advogado da Gaviões, a Justiça concordou em liberar os torcedores após aproximadamente 40 dias presos. 

"Há duas semanas, no dia da audiência, fiz o pedido e o juiz achou por bem soltar os torcedores. A nossa tese de defesa é absolvição sumária", confirmou Geabra. 

O evento ocorreu no dia 3 de abril, logo depois de Corinthians x Palmeiras no Pacaembu. Em um caminhão da Gaviões, 27 corintianos se desentenderam com três palmeirenses, que acabaram agredidos e tiveram um retrovisor quebrado do carro que conduziam. Entretanto, após contato entre Gaviões e a TUP, organizada alviverde, o grupo desistiu de fazer Boletim de Ocorrência do fato. 

Liberados na sequência, os torcedores voltaram a ser presos no dia 15 de abril em uma operação chamada de Cartão Vermelho. A pedido do Ministério Público, a Justiça ordenou a prisão do grupo que segue sem ser julgado. De acordo com Geabra, nenhuma data foi marcada até o momento.

Para que o acordo pela liberdade fosse feito, os torcedores se comprometeram a algumas medidas restritivas impostas pela Justiça. A principal delas é não frequentar jogos do Corinthians. No domingo, porém, somente palmeirenses estão liberados para ir ao Allianz Parque.

Após os episódios de violência no último dérbi, que inclusive ocasionou a morte de um cidadão, José Sinval Batista de Carvalho, 53 anos,  a Secretaria de Segurança Pública determinou que todos os clássicos fossem disputados com torcida única.

Polícia Civil ainda investiga causas de morte

Por meio de nota oficial, a Secretaria de Segurança Pública disse:

O Departamento Estadual de Homicídios e Proteção (DHPP) informa que a investigação da Operação Cartão Vermelho está em andamento. Foram expedidos 37 mandados de prisão e 26 torcedores foram presos. No momento, não há torcedores presos. Contudo, a Justiça expediu medidas cautelares que proíbem 20 torcedores do Corinthians de comparecerem à estádios de futebol no estado de São Paulo enquanto durar o processo criminal.

Há seis torcedores do Palmeiras que foram indiciados por dano ao patrimônio, lesão corporal e provocação de tumulto, com investigação em andamento.

Além disso, a Polícia Civil continua empenhada em identificar o autor do disparo que matou José Sinval Batista Carvalho. Os materiais apreendidos nas ações policiais foram encaminhados para perícia e alguns já retornaram. Pessoas foram ouvidas e as diligência continuam para a identificação de todos os autores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos