Pior desempenho defensivo desde 2010 é a grande preocupação no Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Desempenho da defesa do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro tem sido questionado pela torcida

    Desempenho da defesa do Atlético-MG no Campeonato Brasileiro tem sido questionado pela torcida

O começo do Campeonato Brasileiro está longe de ser o que o torcedor do Atlético-MG imaginava. Apesar de ter apenas uma derrota em seis partidas, a equipe alvinegra também soma somente uma vitória. São apenas sete pontos, que fazem um dos candidatos ao título nacional aparecer somente na 14ª colocação. O fraco desempenho defensivo explica bem a situação do Atlético no Brasileirão.

Foram dez gols sofridos em seis rodadas. São mais gols sofridos do que pontos conquistados. Defensivamente é o pior começo de competição do Atlético desde 2010. Naquele ano, comandado por Vanderlei Luxemburgo, o Atlético conseguiu sofrer 15 gols nas primeiras seis rodadas. Cinco a mais do que a temporada atual.

Assim, os zagueiros são os mais cobrados pela quantidade de gols sofridos pela equipe nas últimas rodadas. Titular do Atlético em cinco das seis partidas no Brasileirão, Tiago revelou uma chateação pelos resultados que escaparam, já que a equipe mineira esteve em vantagem diante dos três últimos adversários, mas empatou os três jogos.

"Claro que a gente fica chateado em alguns momentos, diante de alguns resultados que poderiam ser evitados. Mas temos de agir com tranquilidade. Estamos numa equipe de primeiro porte no Brasil. É normal, estou tranquilo e tentando poder aproveitar as oportunidades que tenho", comentou o zagueiro, que pede uma atenção especial de toda a equipe para o próximo compromisso, o clássico com o Cruzeiro.

"Não só o clássico, mas nenhum jogo permite erros. Mas no clássico tem uma proporção maior, é uma partida definida nos detalhes. Foi assim no último clássico. A gente espera entrar consciente, focado, pois é um jogo muito importante para o Atlético".

Um dos motivos para o Atlético sofrer tantos gols nas primeiras rodadas do Brasileirão pode ser a ausência de jogadores importantes, como o capitão Leonardo Silva ou o equatoriano Erazo, que está disputando a Copa América Centenário. A solução encontrada para superar a fase ruim é passar a experiência na base da conversa. Quase com 37 anos, Leonardo Silva tem conversado bastante com os mais jovens.

A revelação foi feita por Tiago, que tem 25 anos, e nas duas últimas rodadas teve a companhia de Gabriel na defesa, jogador de 21 anos. "Além de ser um jogador experiente, é o capitão da equipe. Diante de dificuldades ele vem nos passar informação. Sempre vem ajudar e mesmo fora do time, ele ajuda nesse quesito".

Números de gols sofridos pelo Atlético nas seis primeiras rodadas do Brasileirão

2016 – 10 (Atlético-PR 1, Grêmio, 3, Vitória 1, Fluminense 1 e Sport 4)
2015 – 8 (Palmeiras 2, Fluminense 1, Atlético-PR 1, Avaí 1 e Cruzeiro 3)
2014 – 7 (Grêmio 2, Goiás 1, Cruzeiro 1, Santos 1 e Vitória 2)
2013 – 7 (Coritiba 2, Vasco 2, Santos 1 e Criciúma 2)
2012 – 3 (Bahia 1, São Paulo 1 e Náutico 1)
2011 – 9 (Avaí 1, São Paulo 1, Bahia 1, Atlético-GO 2 e Flamengo 4)
2010 – 15 (Vasco 1, Grêmio Prudente 4, Atlético-PR 1, Vitória 4, Fluminense 3 e Grêmio 2)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos