Inter vence América-MG na bola aérea e volta a ser líder do Brasileirão

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional voltou a ponta do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (11), na abertura da sétima rodada, o Colorado explorou bem a bola aérea e venceu o América-MG por 3 a 1 no estádio Beira-Rio. A atuação, contudo, não esteve dentro do padrão do time na temporada. Fulminante no começo, com dois gols marcados em cinco minutos, a equipe de Argel Fucks não foi sólida e contou com Danilo Fernando quando necessário.

Com a vitória, o Inter chega aos 16 pontos e torce contra Grêmio e Corinthians para terminar a rodada como líder isolado. O tricolor encara o Fluminense, ainda neste sábado, e o alvinegro pega o Palmeiras, no domingo.

Na próxima rodada, o Internacional recebe o Atlético-MG e o América-MG visita o Botafogo. O Colorado joga na quinta-feira, às 19h30 (Brasília) e Coelho um dia antes, às 21h.

Quem decidiu: Aylon vira artilheiro

Reprodução/Site oficial do Internacional
Aylon marcou dois gols na vitória do Inter sobre o América-MG

Substituto de Eduardo Sasha, suspenso, Aylon foi o mais destacado do jogo no Beira-Rio pela efetividade. O camisa 18 concluiu bem as jogadas de William e Artur, acionados por Fabinho e Fernando Bob, e resolveu a partida cedo. Com os dois gols, ele se tornou artilheiro do Colorado no Brasileirão e vicegoleador do time na temporada superando Vitinho e ficando só atrás de Sasha.

Artur tem um quê de herói e também vilão

Lateral esquerdo deu assistência para o segundo gol do Inter, mas fez partida irregular. Exposto, sofreu com sobreposição em seu setor e mostrou abalo ainda no primeiro tempo. Na etapa final melhorou, mas levou amarelo e foi sacado antes do final. Foi ele, também, um dos que falharam no gol do América-MG.

Inter faz jogo fora do normal

Bola longa, laterais agudos e concentração. Esta é a estrutura que explica o começo arrasador do Internacional. Em cinco minutos, o time gaúcho abriu 2 a 0 com jogadas quase idênticas, mas parou. A vantagem, que em toda a temporada sempre foi aliada para o estilo de jogo do Colorado, criou problemas. Sem conseguir ter a posse e nem sendo capaz de realizar uma boa contenção, talvez por conta das mudanças na equipe (suspensão e opção técnica), os donos da casa sofreram. Foram acossados com inúmeras desvantagens numéricas pelos lados.

No segundo tempo, o cenário mudou após a saída de Alex e entrada de Anderson. Com mais posse, o Inter criou. Teve infiltração e conseguiu a falta no lado da área que resultou no terceiro gol. O gol de Ernando, de cabeça. Ainda deu tempo de Vitinho acertar a trave.

América-MG acorda tarde demais

O América-MG demorou para entrar no jogo e quando entrou, mudou tudo. Mesmo atrás do placar, o time de Belo Horizonte foi ofensivo. Tentou propor. A postura deu tilt nos planos do adversário, que passou a ter problemas para ficar com a bola e deixou espaços. Borges, Osman e Eduardo levaram o time visitante à frente.

Argel tenta fazer diferente e não consegue

Argel Fucks tirou Andrigo e botou Alex, por opção técnica, e viu seu time não fazer o que melhor faz. Sem recompor rápido, o Inter sofreu com o América-MG. A tentativa de fazer diferente foi abolida no segundo tempo, quando Anderson entrou na vaga do camisa 12. Foi justamente no período que o Colorado melhorou e conseguiu chegar ao terceiro gol. Também na etapa final houve outra troca, mas sem substituições. Aylon foi recuado e Vitinho virou referência.

Sergio Vieira mostra repertório

Sergio Vieira estreou mostrando repertório. O treinador não ficou atordoado com o começo e foi além. Mudou a maneira do América-MG jogar. Abriu meias para forçar a jogada em cima dos laterais do Inter, impedindo o avanço deles e explorando um meio-campo diferente do Colorado. Adotou a marcação alta e investiu em cruzamentos para Borges.

Minuto 9

No primeiro e no segundo tempo, o torcedor do Inter levantou e bateu palmas para Fernandão. Foi quando o cronômetro passou pelo nove, em alusão ao número do ex-atacante. Vítima de acidente aéreo em junho de 2014, o antigo capitão já havia sido homenageado assim na temporada passada. Foi em jogo contra o Coritiba.

Duas polêmicas. Uma em cada área

 

 

No primeiro tempo, Ernandes invadiu a área do Inter pela direita e parou em um carrinho de Ernando. O América-MG reclamou pênalti, por conta do toque de mão do zagueiro do Inter. O braço direito do camisa 14 de fato toca na bola, mas a arbitragem não entendeu assim e mandou seguir. Na etapa final, o goleiro João Ricardo protagonizou outro lance que rendeu polêmica. Uma bola longa do Inter se dirigia para linha de fundo, mas tocou no cotovelo dele quase rente à trave. Por alguns segundos houve uma contenda na arbitragem, que no fim assinalou só tiro de meta.

Blog do Juca: Inter dá show de eficácia

"O Inter dorme líder do Brasileirão, com grandes possibilidades de permancer depois de amanhã. O América segue na zona do rebaixamento." Leia análise completa.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 X 1 AMÉRICA-MG

Data e hora: 11/06/2016 (sábado), às 16h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (ambos de SP)
Cartões amarelos: Fernando Bob, Artur (INT); Leandro Guerreiro, Helder (AMG)
Gols: Aylon, aos dois e aos cinco minutos do primeiro tempo; Adalberto, aos 19 minutos do primeiro tempo. Ernando, aos 29 minutos do segundo tempo;

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Alan Costa, Ernando e Artur (Geferson); Fernando Bob, Fabinho, Alex (Anderson), Gustavo Ferrareis (Rodrigo Dourado) e Vitinho; Aylon
Técnico: Argel Fucks

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Hélder, Arthur, Adalberto e Danilo Barcelos; Juninho, Leandro Guerreiro (Bruno Sávio), Ernandes (Tiago Luís) e Eduardo (Alan Mineiro); Borges e Osman
Técnico: Sérgio Vieira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos