Marcelo sofre com tabu em clássico e continua sem vencer no Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro, Marcelo Oliveira tinha um ponto fraco no comando da equipe celeste. Eram os clássicos. Em pouco mais de dois anos no comando celeste, o treinador venceu somente três de 15 clássicos que disputou. Mais de um ano depois após deixar a Toca da Raposa, o treinador volta a sofrer com o tabu de não vencer o primeiro confronto do futebol mineiro.

Agora, no comando do Atlético-MG, Marcelo comandou o time alvinegro pela quarta vez contra o Cruzeiro e completou quatro derrotas. As outras derrotas aconteceram nas passagens anteriores de Marcelo como treinador do Atlético, entre 2002 e 2008. No total, Marcelo Oliveira disputou 19 clássicos em Minas Gerais como treinador. Foram somente três vitórias, todas pelo Cruzeiro, com cinco empates e 11 derrotas.

E a derrota deste domingo deixou o Atlético, de Marcelo, dentro da zona de rebaixamento. Desde que assumiu o comando da equipe, o treinador ainda não conseguiu vencer. São seis partidas sem triunfos neste Brasileirão, com quatro empates e duas derrotas, para Grêmio e Cruzeiro, ambas no Independência.

"Achei que foi um jogo muito equilibrado, no sentido de competitividade, todo mundo marcando muito. Conseguimos até o primeiro momento marcar bem, tanto que o Cruzeiro não conseguia chegar. Eles usaram um time de mais mobilidade, aproveitando nosso erro. Fizemos o gol e não aproveitamos bem o poder que tem o gol. Foram duas vezes. Tomamos o empate cinco minutos depois de abrir o placar e depois o momento era nosso e tomamos o terceiro num erro primário. Não podemos tirar o mérito do Cruzeiro, que jogou pouco mais do que o Atlético. Mas é um começo de trabalho, precisa de ajustes. Nesse momento de adversidade temos de nos organizar e equilibrar", disse Marcelo, sobre o clássico da sétima rodada.

Mas nem mesmo o começo ruim, com apenas sete pontos conquistados em 21 possíveis, faz Marcelo Oliveira deixar de pensar em conquistar o Brasileirão com o Atlético. O treinador acredita que a competição ainda mudar bastante até dezembro.

"Sobre o campeonato, ainda é possível acreditar em título. É apenas o começo e muita coisa vai acontecer. Os times que estão na frente também vão perder, todas as equipes vão oscilar em algum momento da competição. Se encaixar uma série de vitórias, é possível encostar nos líderes", disse o otimista treinador alvinegro.

E a chance de reagir no Brasileirão e continuar com o discurso de busca de título passar pelo confronto do Atlético na próxima rodada, contra o Internacional, no Beira-Rio. A equipe gaúcha está na liderança da competição, com 16 pontos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos