Tite diz que erro da arbitragem é claro e influenciou placar do clássico

Dassler Marques e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

Tite fez uma análise do clássico com reconhecimento à melhor atuação do Palmeiras, que venceu o Corinthians por 1 a 0 neste domingo no Allianz Parque. Mas, à parte disso, criticou a decisão do árbitro Raphael Claus de anular um gol de Bruno Henrique no último instante do dérbi. 

"Lastimo quando a arbitragem tem influência decisiva no placar. Não gostaria que acontecesse isso. Eu vi o lance antes de vir aqui. Há a disputa do Prass com o zagueiro (Thiago Martins), a bola cai, rebate e fazemos o gol. Determinante não foi. Seria se tivéssemos feito os gols, saído na frente, mas há um fato determinante no resultado", reclamou Tite.
 
"É um lance claro para mim e teve influência direta no placar. Não quero ser privilegiado pela arbitragem em nenhuma situação, mas ficou muito claro", acrescentou. "Não queria falar do Claus, de nenhum árbitro, mas alto nível não pode. Vocês são exigidos em alto nível nas empresas de vocês. Eu sou exigido em alto nível. É muito elementar esse erro, é muito claro, não pode ter tamanho erro um árbitro dessa grandeza e ser decisivo no placar", concluiu Tite.
 
Tite reconhece Palmeiras melhor e também elogia Gabriel Jesus

ANÁLISE DO JOGO
São ideias de futebol diferente de Palmeiras e Corinthians. Cada um dentro da sua proposta. As oportunidades surgiram e o Palmeiras foi efetivo. Uma equipe muito veloz, de transição rápida e saiu na frente. Nesses clássicos de componente emocional, é muito importante. Quando não faz, não é efetivo, toma o gol. Depois a gente não teve a criação maior, o ímpeto.

GABRIEL
Gabriel Jesus e um jogador extraordinário. Parabéns, garoto. Quando surgiu, falei esse 'é de verdade', pela qualidade que tem. 

FELIPE DISSE ADEUS
É difícil para mim, mas falo como profissional. É um cara que dignificou a camisa do Corinthians. Fora isso, com seu trabalho, conseguiu reverter no aspecto financeiro para o clube seguir sua história. Ele foi digno de vestir a camisa do Corinthians.

CRIAÇÃO BAIXA
O sentido criativo foi menor, de poucas oportunidades. Teve muita primeira e segunda bola, nível de competição alto, explorando velocidade de um contra um. Aqui, o Palmeiras bota muita pressão e tem velocidade nas transições. Nós em um jogo mais apoiado, triangulado, e não criou tanto como nos últimos jogos. Em duas escolas assim, você nunca vai ter um número de passes certos elevados. 

MAIS DE UM ANO SEM VENCER O PALMEIRAS
Se pegar todo o período, é outro ano, outro momento, outra equipe, fica descriterioso na análise. Tivemos um número de oportunidades baixas, sim, temos que criar mais. Méritos do Palmeiras na marcação e nós em não fugir do um contra um em possibilidade maior. É aprender para que no outro clássico seja maior (a criação). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos