Quase sem volantes e cheio de atacantes. Grêmio fica 'torto' após cartões

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

    Sem Ramiro e Maicon, Jailson (foto) deve ser titular do Grêmio em Chapecó

    Sem Ramiro e Maicon, Jailson (foto) deve ser titular do Grêmio em Chapecó

Carência no meio-campo, fartura no ataque. Sem Ramiro e Maicon, suspensos, o Grêmio terá de conviver com uma realidade de opostos na preparação para a oitava rodada do Brasileirão. Contra a Chapecoense, as opções para o setor ofensivo são várias. Mas os volantes serão aqueles que estão disponíveis.

Roger Machado não tem alternativa: terá de escalar os jovens Kaio e Jailson em Chapecó. Os únicos jogadores da função no elenco que estarão à disposição.

Além de Ramiro, expulso, e Maicon, suspenso pelo terceiro amarelo, o Grêmio não sabe se terá tempo de contar com Walace – que integrou a seleção brasileira que disputaou a Copa América. Edinho, que era opção, foi para o Coritiba na última semana.

"A garotada que está aí está para jogar, não tenho receio de colocar e espero que eles possam dar uma resposta boa", disse o treinador, após o empate com o Fluminense.

O cenário é bem diferente quando Roger olha para frente. Com Negueba regularizado, a lista de alternativas passa a contar com seis nomes para três vagas.

Giuliano, Luan, Everton, Pedro Rocha, Negueba e Bobô são os candidatos. Partindo do princípio que Luan, peça-chave na equipe, é titular absoluto restam cinco nomes para duas vagas. A lista ainda vai aumentar nas próximas semanas, com o retorno de Miller Bolaños – que está na Copa América com a seleção equatoriana.

Terceiro colocado com 14 pontos, o Grêmio visita a Chapecoense na quarta-feira. O plano é vencer para atingir a meta de quatro pontos fora de casa em sequência. No domingo, o time recebe o Cruzeiro em Porto Alegre.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos