Grêmio não consegue explicar falhas e 'problema crônico' após empate

Do UOL, em Porto Alegre

Dos 39 gols sofridos pelo Grêmio na temporada, 20 foram de bola aérea. Este problema crônico que já foi eleito como um dos principais responsáveis para eliminação na Libertadores esteve presente no empate em 3 a 3 contra a Chapecoense. Depois do jogo, os gremistas culparam a falta de atenção. 

"Temos que trabalhar para corrigir. Estamos sofrendo muitos gols de bola parada, muito pela desatenção de todos, inclusive eu. Vamos trabalhar para corrigir. Queríamos muito a vitória, mas no final das contas o empate fica de bom tamanho", disse o goleiro Marcelo Grohe. "Não sei o que está acontecendo, temos que analisar e ver isso. Estamos tomando muitos gols assim", completou. 
 
Nesta quarta-feira foram dois gols desta forma, ambos marcados por Willian Thiego. O ex-gremista fez no antigo clube de cabeça duas vezes e por pouco não foi protagonista em uma vitória da Chapecoense. Quem evitou foi Giuliano, que marcou no fim do jogo. 
 
"Falhamos mais uma vez na bola parada. Mas vamos tentar corrigir", disse o zagueiro Wallace Reis. "Temos que dar méritos ao adversário e também trabalhar para melhorar. Todos correram e se entregaram, mas não conseguimos a vitória", completou Pedro Geromel. 
 
O Grêmio perdeu a chance de terminar a rodada como líder. Com 15 pontos e uma vitória a menos que o Palmeiras, o Tricolor permaneceu em terceiro. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos