Entre atraso e apagão, São Paulo vence Vitória com gol emotivo de Calleri

Do UOL, em São Paulo

O desempenho não foi dos melhores, mas o São Paulo saiu do Morumbi com os três pontos, nesta quarta-feira (15). Em uma partida marcada por diversos problemas, o time do técnico Edgardo Bauza contou com gols de Jonathan Calleri e Diego Lugano para vencer o Vitória por 2 a 0, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Para a partida, Bauza teve três problemas: Michel Bastos, voltando de lesão, e Rodrigo Caio e Ganso, recém-chegados da seleção brasileira, começaram o duelo no banco de reservas. Deles, apenas o zagueiro não entrou na partida.

Com a vitória, o São Paulo assume provisoriamente a quinta colocação com 13 pontos, mesmo número do Corinthians, primeiro time na zona de classificação para a Libertadores, que ainda joga na rodada. Já o Vitória fica na 14ª colocação.

Na próxima rodada, o São Paulo viaja para enfrentar o Flamengo, no domingo (19), em Brasília. O Vitória entra em campo no mesmo dia, dentro de casa, contra a Chapecoense.

CALLERI VOLTA COM GOL E EMOÇÃO

Mauro Horita/AGIF

A partida contra o Vitória foi a primeira de Calleri depois de cinco rodadas. Recuperado de lesão, o argentino saiu às pressas da concentração para a partida contra o Atlético-PR, no último final de semana, por causa da morte de seu amigo de infância, na Argentina.

E foi para ele a homenagem nesta quarta-feira. Durante uma fraca atuação do São Paulo, Matheus Reis cruzou e Calleri apareceu livre para mandar para o fundo das redes, aos 30 minutos do segundo tempo.

MENON: "Calleri fez o gol com o coração e não com pé, cabeça ou mão. É mais um gol que será lembrado em sua passagem efêmera no São Paulo. Mesmo que tudo dê certo e ele fique até o final do ano, será um ídolo que deixará um gosto de quero mais na torcida".

JUCA: "Uma bela homenagem que lhe valeu o cartão amarelo de praxe porque, você sabe, exceções são proibidas pela frieza dos regulamentos".

BAUZA ATENDE TORCIDA E RESULTADO VEM NO FINAL

 

Desde o final do primeiro tempo, a torcida presente no Morumbi começou a cantar o nome de Paulo Henrique Ganso. Assim como Rodrigo Caio, o meia começou o duelo no banco de reservas por ter voltado da seleção brasileira.

Na volta do intervalo, Bauza colocou Ganso no lugar de Auro, mas a substituição só foi ter resultado no final do jogo. Aos 41 minutos, o meia cobrou escanteio na pequena área e Lugano se esticou para balançar as redes, dando números finais ao duelo.

VITÓRIA COMEÇA MELHOR EM PRIMEIRO TEMPO SONOLENTO

 

O Vitória assustou o São Paulo logos nos minutos iniciais do confronto. Logo aos 2 minutos, Marinho cobrou falta em direção à área e Kieza desviou, obrigando Denis a fazer grande defesa. Um minuto mais tarde, Kieza aproveitou mais um cruzamento e cabeceou rente à trave do goleiro são-paulino.

A pressão, no entanto, durou apenas nos primeiros minutos do duelo. No decorrer do primeiro tempo, as duas equipes criaram muito pouco até o momento do "apagão".

SÃO PAULO VOLTA LIGADO APÓS APAGÃO

Reprodução

Em um dia estranho no estádio são-paulino, o duelo foi paralisado aos 39 minutos, por causa de uma queda de energia no bairro da Zona Sul de São Paulo. Por 27 minutos, a partida ficou interrompida por causa da escuridão.

 

Com o problema solucionado, o São Paulo assustou o Vitória logo quando a bola voltou a rolar. Centurión cobrou falta em direção à área e Calleri balançou as redes de Fernando Miguel. O argentino, no entanto, estava em posição irregular.

CENTURIÓN SAI IRRITADO DE CAMPO

Depois de uma partida apagada, Centurión deixou o gramado aos 15 minutos do segundo tempo para dar lugar a Michel Bastos. O argentino, no entanto, deixou o campo bastante insatisfeito, com direito a um soco no banco de reservas. Não ficou claro, porém, se a irritação foi com a atuação ou com a substituição.

VITÓRIA TRAÍDO PELO TRÂNSITO

 

O time baiano teve problemas na chegada ao estádio e pediu para que o duelo fosse atrasado em 10 minutos. Com a recusa da arbitragem, apenas o time paulista compareceu ao protocolo da CBF, como o hino nacional.

De acordo com o técnico Vagner Mancini, uma manifestação ocorrida na cidade fez com que o Vitória alterasse o trajeto até o estádio e, por isso, se atrasasse.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 x 0 SÃO PAULO
Data:
15/06/2016 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Público total: 9.213
Renda: R$ 264.262,00
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelos: Bruno, Lugano, Thiago Mendes e Michel Bastos (São Paulo); Willian Farias e Kieza (Vitória)
Gols: Calleri, aos 30, e Lugano, aos 41 minutos do segundo tempo.

SÃO PAULO: Denis; Bruno (Caramelo), Maicon, Lugano e Matheus Reis; João Schmidt, Thiago Mendes, Auro (Ganso) e Ytalo; Centurión (Michel Bastos) e Calleri. Técnico: Edgardo Bauza

VITÓRIA: Fernando Miguel; Norberto (José Welison), Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral (Vander), Willian Farias e Tiago Real; Marinho, Kieza e Dagoberto (Alípio). Técnico: Vagner Mancini

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos