Inter começa mal, perde para o Figueirense e deixa Palmeiras na liderança

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional não conseguiu retomar a liderança do Brasileiro. O time de Porto Alegre perdeu para o Figueirense neste domingo (19) no estádio Orlando Scarpelli pela nona rodada da competição. O placar de 3 a 2 foi construído com boa jornada ofensiva dos locais e desperdício de uma série de chances do Inter. A última, aos 46 minutos, com Aylon. 

Com 19 pontos, o Colorado vê o Palmeiras assumir a ponta por conta do saldo de gols. Não perderá mais posições ao fim da rodada, mas fica ameaçado. Já o Figueirense pula para 12 pontos na classificação e fica em região intermediária da tabela. 
 
O jogo foi tenso. O Figueira saiu na frente, o Inter empatou, o Figueirense fez o segundo e o terceiro, o Inter descontou e pressionou até o último minuto de jogo. Mas foi insuficiente. 

Lins atropelou a defesa do Inter 

O ex-atacante do Grêmio sofreu o pênalti no primeiro tempo, correu muito, driblou e atropelou a zaga do Inter. Não fez gol, mas participou de praticamente todos os lances ofensivos do Figueirense e deu a assistência do terceiro, que definiu o placar. 
 

Alex, sumido, joga apenas 45 minutos

Alex não participou de jogadas de efeito e errou todas as conclusões que tentou. Foi muito cobrado pelo técnico Argel Fucks ao desperdiçar cobranças de escanteio e acabou substituído no intervalo. Uma tarde para esquecer. 

He-Man revê Inter e quase faz golaço

Rafael Moura deixou o Internacional em baixa. Vaiado repetidamente pela torcida vermelha, o centroavante não seria aproveitado no time e foi liberado. Acertou-se com o Figueirense, onde é goleador. Tanto que atuou mesmo ameaçado por lesão. Em campo foi importante na postura de sua equipe e quase marcou ao menos duas vezes. Tentou até jogadas de efeito, sem sucesso por não ser sua principal característica. No segundo tempo por pouco não fez um golaço de bicicleta. Acertou a trave.
 

Inter recua, busca contra-ataque e acaba vazando

A estratégia do Internacional para jogos fora de casa já é conhecida. O time vermelho recua, atua praticamente apenas em seu campo e busca, através de passes rápidos, chegar ao gol rival em contra-ataques. Não foi diferente neste domingo. Porém, perdeu uma chance clara logo no começo do jogo com Vitinho, sofreu um gol e precisou fazer o que não consegue: propor a partida. Teve problemas principalmente na construção de jogadas. Empatou em um golaço de Vitinho, mas em lance de contra-ataque de escanteio. 
 

Figueirense propõe o jogo e pressiona até marcar

O Figueirense pressionou. Com linhas avançadas e Rafael Moura como referência, o time de Santa Catarina tratou de ter a bola e criar as principais oportunidades de gol. O He-Man, mesmo, teve duas oportunidades desperdiçadas ainda no primeiro tempo. Até os 39 da etapa inicial quando Lins sofreu pênalti e Bady abriu o placar. Mas no segundo tempo o time catarinense tratou de tentar manter o resultado e viu o inverso acontecer. O Inter foi para cima e empatou. Mas Ferrugem apareceu para recolocar o time da casa em vantagem e Bady, em contra-ataque, definiu a vitória do time que foi melhor no jogo.

FERNANDO REMOR/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Argel cumpre programação de retorno de Anderson

Anderson está, aos poucos, retomando titularidade no Inter. Argel, por isso, optou por dar mais minutos a ele diante do Figueirense. Tirou Alex no intervalo de partida esperando mais movimentação do setor ofensivo a partir da velocidade que Anderson dá na bola. No fim do jogo, foi ousado ao colocar o meia Andrigo na vaga do zagueiro Paulão. 
 

Vinícius Eutrópio não se acovardou

O Figueirense encarava o líder do campeonato, mas não se acovardou. Foi para cima desde os primeiros minutos e esqueceu que o Inter é um time que aposta no contra-ataque. Lucrou com a coragem de seu treinador, que jamais planejou empate. 
 

Susto tira Elicarlos do jogo

Aos 25 do primeiro tempo, um susto com o volante Elicarlos, do Figueirense. Afastando a bola de um escanteio, ele acabou levando um chute de Rafael Moura na cabeça. Caiu no gramado com princípio de convulsão. Foi atendido pelos médicos, saiu de campo com um curativo na cabeça, mas já sem o quadro preocupante que se apresentava. 
 
 
FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 3 X 2 INTER
Data: 19/06/2016 (Domingo)
Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Emerson de Carvalho, Alberto Poletto Masseira (Auxiliares)
Cartões amarelos: Rafael Moura (FIG); Ayrton (FIG); Guilherme (FIG);
Gols: Bady, do Figueirense, aos 40 do primeiro tempo; Vitinho, do inter, aos 22 minutos do segundo tempo; Ferrugem, do Figueirense, aos 28 minutos do segundo tempo; Bady, do Figueirense, aos 35 minutos do segundo tempo; Vitinho, do Inter, aos 37 minutos do segundo tempo; 
 
FIGUEIRENSE
Thiago Rodriguez; Ayrton, Marquinhos, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos (Jackson), Ferrugem, Bady e Ermel (Everton Santos); Lins (Guilherme) e Rafael Moura. 
Técnico: Vinícius Eutrópio
 
INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; William, Paulão (Andrigo), Ernando e Arthur; Rodrigo Dourado, Fabinho, Gustavo Ferrareis (Aylon), Alex (Anderson) e Vitinho; Eduardo Sasha.
Técnico: Argel Fucks
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos