A despedida de Tite no Corinthians: dicas a Cristóvão e carinho da mulher

Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

Tite pisou o gramado da Arena Corinthians muitas vezes, viveu vitórias e derrotas. Mas nenhuma foi como a última. O treinador viu todos os sentimentos aflorarem ao assistir no telão a um pouco da sua história no clube e a torcida cantar em coro: 'olê, Tite'. Os olhos não seguraram as lágrimas. Muitas delas por finalizar uma época tão feliz e memorável no Corinthians.

"De coração. Obrigado, Corinthians!!!". Dizia a faixa que ele mesmo mandou confeccionar e estendeu mostrando para toda a torcida sua gratidão.

Mas a singela homenagem no gramado minutos antes do jogo contra o Botafogo foi apenas parte de um dia simbólico e muito divertido. Tite voltou a ser torcedor. Do camarote no sexto andar, acompanhou atentamente cada lance do jogo contra o Botafogo. Mas bem diferente de quando fazia à beira do gramado.

A começar pelas companhias. Tite teve o raro prazer de ver um jogo do Corinthians ao lado da mulher Rose. Carinhosa, ela praticamente não saiu do lado do marido e distribuiu vários abraços entre um chute e outro, especialmente nos lances de gol.

E Tite vibrou muito nos gols do Corinthians com abraços calorosos no presidente Roberto de Andrade. Para ele, era importante ver o time andar com as próprias pernas e ganhar sem ele à beira do campo, sinal de independência.

Mas engana-se quem pensa que ele também não falou de trabalho. Conversou sim. Deu as boas vindas ao técnico Cristóvão Borges, que assistiu à partida no mesmo camarote, e passou dicas sobre o time.

Durante o intervalo, foi o auxiliar de Tite, Cleber Xavier, quem conversou com mais detalhes com o sucessor. Ele se colocou à disposição para ajudar a acelerar a adaptação de Cristóvão ao clube, já que ele chega com o Campeonato Brasileiro em andamento e terá pouco tempo até o próximo jogo.

"Eles conversaram, são amigos. O Cristóvão também é uma pessoa muito maleável para ouvir. Eu nem esperava que houvesse esse encontro na Arena. Mas foi muito legal. O Tite estava triste porque estava indo embora, mas feliz por estar diante de um novo desafio, um sonho", contou o presidente Roberto de Andrade.

Mas, mesmo orgulhoso de seus pupilos, Tite não viu o último gol do jogo já nos minutos finais. Aos 25 do segundo tempo, se despediu de todos no camarote e se levantou. Deixou o estádio com um esquema de segurança armado especialmente para ele. A ideia era evitar qualquer aglomeração que atrapalhasse a saída do novo treinador da seleção brasileira. Nesta segunda-feira, o treinador deve assinar contrato na sede da CBF.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos