Sob olhares do Barça, G. Jesus faz 2 e Palmeiras vence lanterna América-MG

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

Seis jogos de invencibilidade, e mais um passo para consolidar-se como um dos favoritos ao título do Campeonato Brasileiro. Assim como no último sábado, o Palmeiras mostrou autoridade no Allianz Parque e precisou de apenas 45 minutos para superar o América-MG pelo placar de 2 a 0, com dois gols da jovem revelação Gabriel Jesus, nesta terça-feira (21).

E se a semana de Gabriel Jesus já foi recheada de especulações, depois da partida desta terça-feira tem tudo a aumentar. Em um camarote da Allianz Parque, Raül Sanllehí, diretor do Barcelona, acompanhara a ótima atuação do atacante diante do América-MG.

Diante de um forte candidato ao rebaixamento, o Palmeiras sobrou em campo. Agora são 22 pontos somados para a equipe alviverde, que sustenta a liderança na abertura desta 10ª rodada – são oito de diferença em relação ao arquirrival São Paulo, primeiro clube fora do G-4.

Enquanto um verde sobra, o outro sofre. O América-MG, com três resultados negativos nos últimos cinco jogos, soma apenas oito pontos e abre a rodada como o lanterna da competição.

As duas equipes agora voltam a campo no final de semana, ambos em Belo Horizonte. O Palmeiras encara o Cruzeiro no sábado, a partir das 19h (de Brasília), no Mineirão. O América-MG recebe no Independência o Atlético-MG, a partir das 11h do domingo.

Quem foi bem: Róger Guedes

Julia Chequer/Folhapress

Cobrado por Cuca nos últimos treinamentos, Róger Guedes respondeu da melhor forma possível ao treinador. Bancado como titular pelo treinador, o camisa 23 atuou com excelência dos dois lados do campo. Além de participar das jogadas dos dois gols palmeirenses, o jovem de 19 ano cumpriu taticamente com eficiência a função e cobrir as descidas de Danilo Barcelos. Ao 20 minutos do segundo tempo, a boa atuação foi recompensada pela torcida, que passou a gritar o nome do atacante.

Quem foi mal: Danilo Barcelos

 

Se não conseguiu superar Róger Guedes no setor de ataque, Danilo Barcelos viveu uma noite infeliz na defesa. Os dois gols palmeirenses saíram justamente no local em que o lateral deveria marcar. O ataque do Palmeiras usou e abusou da fragilidade defensiva demonstrada nesta noite de terça-feira.

Gabriel Jesus diz: 'Prazer, Europa'

 

Se algum olheiro ou dirigente ainda duvidava da capacidade de Gabriel Jesus, a noite de terça-feira serviu para apagar qualquer questionamento. Uma das grandes cobiças do mercado aqui no Brasil, a revelação palmeirense mostrou oportunismo para assinalar dois gols logo na primeira etapa. São 15 bolas nas redes adversárias em apenas seis meses de 2016, mais que o dobro se comparado a 2015 (sete). Fora isso, uma caneta constrangedora em Hélder que levantou o público.

Problema na volta do intervalo

O Palmeiras começou o segundo tempo da partida contra o América-MG com apenas 10 jogadores em campo. Na volta do intervalo, o meia Tchê Tchê entrou em campo com mais de um minuto de atraso. De acordo com a transmissão do "Premiere", o jogador passou mal e, por isso, deixou o gramado antes do início. A ausência pegou até o técnico Cuca de surpresa.

Palmeiras: entrosamento e mobilidade

Apesar da maratona de três partidas em seis dias, Cuca optou por manter a formação ousada do último sábado. Com Moisés, Tchê Tchê e Cleiton Xavier no meio-campo, o Palmeiras apresentou-se novamente como um time dinâmico, veloz e criativo. Azar do América-MG, que encarou um rival embalado e cada vez mais maduro em campo.

América-MG: fragilidade diante do líder

A má campanha americana refletiu em campo. A disparidade das duas equipes era nítida desde os primeiros minutos. O América-MG se mostrou perdido diante da movimentação constante do meio-campo e do ataque palmeirense. No ataque, pouca criatividade e quase nenhuma ameaça à meta defendida pelo goleiro Fernando Prass.

Cuca: time que se ganha não se mexe

Contra o Santa Cruz no último sábado, o Palmeiras venceu com autoridade. Para adquirir ainda mais confiança e acelerar o amadurecimento deste elenco, Cuca optou por usar a mesma formação, apesar do desgaste físico de peças como Moisés, Cleiton Xavier e Dudu. A equipe, mesmo longe das melhores condições, respondeu com um futebol envolvente e agressivo.

Exibição de filme muda planos

Divulgação

A partida, a princípio, ocorreria apenas nesta quarta-feira. No entanto, a WTorre reservou o Allianz Parque para a exibição da pré-estreia do filme Independence Day: o Ressurgimento, na quinta-feira. Sem condições de montar toda a estrutura em 24h, a responsável pelo estádio pediu – pressionada por protestos de torcedores -, e o clube conseguiu antecipar a partida.

Opinião: Mauro Beting

Mauro Beting: Não sei desde quando eu via jogos tão bons e tão bonitos do Palmeiras. Mas sei que esse time vai muito longe.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 0 AMÉRICA-MG
Competição:
Campeonato Brasileiro 2016
Data: 21/06/2016 (terça-feira), às 21h30 (Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público: 27.429 torcedores
Renda: 1.543.520,80
Árbitro: Pericles Bassols (FIFA/PE)
Auxiliares: Clovis Amaral Silva (FIFA/PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean (Fabiano), Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio (Zé Roberto); Moisés e Tchê Tchê; Róger Guedes, Cleiton Xavier (Vitinho) e Dudu; Gabriel Jesus. Treinador: Cuca.

AMÉRICA-MG: João Ricardo; Hélder, Artur, Adalberto e Danilo Barcelos (Sávio); Leandro Guerreiro, Ernandes, Juninho, Eduardo (Victor Rangel) e Osman; Borges. Treinador: Sergio Vieira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos