Atlético-MG leva a melhor com gol de Fred e vence Corinthians de Cristóvão

Do UOL, em São Paulo

A era Cristóvão Borges começou com derrota no Parque São Jorge.

Com gols de Fred e Cazares, ambos na etapa final, o Atlético-MG foi superior e venceu o Corinthians por 2 a 1 na noite desta quarta-feira. Houve até certo equilíbrio no Mineirão, mas os atleticanos se mostraram mais ambiciosos e contaram com a presença de área de seu centroavante. Já do lado corintiano, o paraguaio Romero foi presença quase nula. No fim, Lucca descontou. 

Um dos gols atleticanos, porém, foi irregular. Marcos Rocha recebeu um pouco à frente da defesa corintiana e cruzou para Fred abrir o placar no Mineirão ao vencer o jovem Pedro Henrique na velocidade. Já no fim, o mesmo Pedro errou o recuo e permitiu a Cazares dobrar a vantagem. O garoto chorou na saída do gramado. Na base da pressão, Lucca descontou ao concluir cruzamento de Romero. 

Agora com 13 pontos, o Atlético-MG sobe na tabela do Brasileirão até a 12ª posição ao fim desta rodada. O Corinthians, com a terceira derrota nos últimos quatro jogos se mantém com 16 pontos, mas cai dois lugares na classificação. 

Melhor: Marcos Rocha dá assistência precisa

Com uma presença ofensiva forte, o lateral atleticano foi o responsável não só pelo lance decisivo, mas por outras oportunidades. Pela direita, cruzou com perfeição para o gol de Fred, que se esticou todo para marcar. No restante do jogo, Marcos combateu bastante e não comprometeu na defesa. Conseguiu sete desarmes, segundo o Footstats - líder no fundamento.

Pior: Romero erra quase todas na frente

Centroavante da equipe pelo segundo jogo seguido, o paraguaio errou quase todas as tentativas na frente. Apesar da raça habitual, não deu sequência à maioria das jogadas e chegou a perder uma boa chance de gol. Opção para o contragolpe, foi poucas vezes acionado em velocidade. 

Robinho tem atuação apagada e ouve algumas vaias ao sair

Clube Atlético Mineiro/Divulgação

Conhecido entre os santistas por seu currículo de carrasco corintiano, Robinho teve atuação bastante apagada. Além de ser pego em impedimento duas vezes, foi peça nula diante da marcação de Fagner e acabou substituído aos 9min do segundo tempo por Dátolo. Parte da torcida da casa chegou a vaiar o atacante. 

Desempenho do Atlético-MG: iniciativa da partida é da equipe da casa

Com mais posse de bola que o Corinthians ao longo de quase todo o jogo, o Galo não chegou a pressionar os visitantes durante os 90 minutos. Foi a equipe com maior presença ofensiva, mas que teve pouco repertório para dominar. Mesmo assim, foi o time que mais mereceu os três pontos e se valeu do oportunismo do centroavante Fred. 

Desempenho do Corinthians: pouca presença ofensiva após saída de Tite

Clube Atlético Mineiro/Divulgação

A troca de passes que o antigo treinador gostava foi mantida, mas o Corinthians não conseguiu ser um time muito ambicioso no Mineirão. Se já não bastasse a atuação ruim de Romero, Guilherme esteve em jornada bastante apagada, o que é constante nas últimas rodadas. A defesa se comportou bem durante dois terços do jogo, mas Pedro Henrique acabou influenciando negativamente com falhas nos dois gols atleticanos, sobretudo no segundo. 

Marcelo Oliveira prioriza o ataque e acaba premiado

O treinador atleticano conseguiu a segunda vitória consecutiva com a aposta em três atacantes. É verdade que Robinho não funcionou, mas Clayton foi um jogador que incomodou bastante, assim como Fred. Faltou mais qualidade à marcação do Atlético, que sofreu para conter a troca de passes do Corinthians em alguns momentos. 

Cristóvão Borges mantém estilo, mas demora a mexer 

Clube Atlético Mineiro/Divulgação

Em sua estreia, o treinador que só deu duas atividades ao elenco manteve o estilo de jogo da equipe de Tite. Mas, sem atacantes de qualidade, faltou maior presença ofensiva. Por outro lado, a defesa funcionou durante boa parte do jogo, mas sucumbiu no último terço dos 90 minutos no Mineirão. A primeira mexida de Cristóvão só veio aos 27min do segundo tempo. 

Opinião: Para Juca Kfouri, arbitragem foi decisiva. Perrone vê dificuldades do fim da era Tite

Em sua análise, o blogueiro Juca Kfouri destacou a quantidade de talentos individuais do Galo em detrimento ao elenco corintiano. Além disso, mencionou erros da arbitragem, como no gol de Fred. Perrone, por sua vez, viu uma equipe muito parecida à que atuava com Tite. 

ATLÉTICO-MG 2 x 1 CORINTHIANS

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data/Hora: 22/06/2016, às 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (Fifa-GO) e Fabrício Vilarinho da Silva (CBF-PR)

GOLS: Fred, aos 21min, Cazares, aos 37min, Lucca, aos 44min do segundo tempo
Cartões amarelos: Marcos Rocha, Cazares, Leandro Donizete, Pedro Henrique
Cartão vermelho: Não teve.
Público e renda: 34.426 torcedores e R$ 757.300,00

Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete e Rafael Carioca; Clayton (Patric), Cazares e Robinho (Dátolo); Fred (Carlos). Treinador: Marcelo Oliveira

Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Vílson e Uendel; Bruno Henrique e Rodriguinho; Giovanni Augusto (Luciano), Guilherme (Lucca) e Marquinhos Gabriel; Romero. Treinador: Cristóvão Borges

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos