Cazares tenta acabar de vez com efeito montanha-russa contra o Corinthians

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG/Divulgação

    Juan Cazares, meia-atacante do Atlético-MG, ao lado do técnico Marcelo Oliveira

    Juan Cazares, meia-atacante do Atlético-MG, ao lado do técnico Marcelo Oliveira

Juan Cazares está há apenas seis meses no Atlético-MG. A sua passagem pelo clube, no entanto, já é uma verdadeira montanha-russa. O equatoriano oscila entre atuações decisivas e jogos sem muito brilho, o que acarretou em um período no banco de reservas. Nesta quarta-feira (22), diante do Corinthians, pela 10ª rodada do Brasileirão, ele tem a oportunidade de engatar uma série de compromissos como o principal nome da equipe.

O meia-atacante voltou dos Estados Unidos, onde disputou a Copa América Centenário, no sábado (18) e, no dia seguinte, foi a campo para auxiliar Marcelo Oliveira a conquistar o seu primeiro triunfo desde a chegada à Cidade do Galo. A atuação diante da Ponte Preta, jogo em que deixou sua marca, foi o suficiente para receber elogios dos companheiros.

"O mais importante foi o Cazares voltar, um meia. A gente precisava de um meia. Os volantes estavam fazendo papel de meia e de volante. Não tem como, o volante que ficar na frente não vai conseguir voltar. Tomamos muitos gols de contra-ataque, os volantes não estavam ali", declarou Leandro Donizete.

"Contra a Ponte, nós nos preocupamos mais em marcar, deixamos o Cazares mais livre. Mudou totalmente, demos poucas chances ao adversário", acrescentou o volante, atribuindo também ao dono da camisa 11 o fato de a equipe melhorar a marcação.

Nas últimas quatro partidas pelo clube (Santos, São Paulo, Atlético-PR e Ponte Preta), mesmo com o intervalo em que defendeu a seleção equatoriana na América do Norte, Juan Cazares foi elemento importante para a equipe. Ele balançou as redes em todos os compromissos e apresentou um repertório de jogadas capaz de ajeitar o meio de campo.

Mas nem tudo são flores na passagem do meia-atacante pela Cidade do Galo. Depois de um bom início, ele se tornou suplente com Diego Aguirre, antecessor de Marcelo Oliveira, e nem sequer atuou em alguns compromissos. O uruguaio, inclusive, chegou a se irritar com as perguntas sobre a não utilização do atleta, que ficou quase um mês no banco de reservas.

Questionado sobre a ausência do armador no revés para o São Paulo, pelas quartas de final da Libertadores, no Morumbi, em 12 de maio passado, o ex-comandante do Atlético se irritou: "Por favor, faça uma pergunta mais inteligente. Não tenho que explicar. Não vou contestar. Outra pergunta?".

Agora, com outro técnico à frente do time, Juan Cazares se torna figura indispensável na escalação e tem a possibilidade de se tornar o grande nome da equipe no Brasileirão. Nesta quarta, ele tem uma boa chance de dar nova resposta em campo.

Ficha técnica
Atlético-MG x Corinthians

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de junho de 2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Ivan Carlos Bohn (CBF-1/PR)

Atlético-MG
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso (Rafael Carioca) e Juan Cazares; Clayton, Robinho e Fred.
Técnico: Marcelo Oliveira.

Corinthians
Cássio (Caique), Fagner, Pedro Henrique, Vilson (Léo Santos) e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho, Giovanni Augusto (Lucca) e Marquinhos Gabriel; Guilherme e Romero (Luciano).
Técnico: Cristóvão Borges.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos