Após paralisação de 19 horas, Chapecoense e Atlético-PR empatam sem gols

Do UOL, em São Paulo

A partida entre Chapecoense e Atlético-PR demorou 20 horas para ter um resultado depois de o duelo ser interrompido pela forte neblina que caiu sobre a cidade de Chapecó na noite desta quarta-feira. Um dia depois, os times voltaram a campo para a disputa do segundo tempo, mas o placar se manteve intacto, sem gols.

No primeiro tempo, a melhor chance foi do Atlético-PR. O time do técnico Paulo Autuori acertou o travessão em chute do volante Deivid. A Chapecoense respondeu nesta quinta-feira, com o atacante Hyoran, que finalizou para a defesa incrível do goleiro Weverton.

Com o resultado, a Chapecoense perdeu a chance de ultrapassar o Corinthians na tabela. Agora, o time catarinense soma 15 pontos e ocupa a sétima colocação. O Atlético-PR, por sua vez, ficou com 14 pontos, em décimo.

Walter fica na bronca
 
O atacante Walter não gostou do adiamento do confronto válido pela décima rodada do Brasileirão. O motivo é familiar. Por causa da neblina, o atacante deve perder o aniversário de cinco anos da filha, Catarina Vitória.
 
Em entrevista ao SporTV ainda dentro de campo, antes de o árbitro decidir pelo adiamento, Walter disse que preferia que o jogo fosse disputado na manhã de quinta. "Por mim é às 11h. É aniversário da minha filha, e se passar para a tarde, vou perder o aniversário dela", lamentou.
 
Nesta quinta, o atacante garantiu que iria ver a filha ainda hoje. "Conversei com ela, mas vou sair daqui agora, pegar o carro e to indo pra lá. Espera um pouco aí filha, o papai tá chegando", disse.
 
Neblina vai e volta
 
Divulgação/Chapecoense
 
A neblina começou a descer no fim do primeiro tempo e a situação foi se agravando ao longo do intervalo. Antes do apito inicial do segundo tempo, o árbitro Francisco Carlos do Nascimento chamou os dois goleiros (Weverton, do Atlético-PR, e Danilo, da Chapecoense) para perguntar suas opiniões em relação à visibilidade.
 
O pontapé inicial do segundo tempo foi dado, mas o jogo acabou paralisado na sequência, depois de um minuto. A neblina, em seguida, até chegou a diminuir, mas logo voltou a aumentar. Após 30 minutos de espera, ficou decidido que o segundo tempo do confronto será reiniciado nesta quinta-feira.
 
Despedida de Guto Ferreira?
 
Divulgação/Chapecoense
 
A partida entre Chapecoense e Atlético-PR pode ter marcado a despedida do técnico Guto Ferreira. O comandante da Chapecoense desconversou sobre uma possível transferência para o Bahia, que demitiu o técnico Doriva. Guto, entretanto, disse que a situação será resolvida até esta sexta-feira.
 
FICHA TÉCNICA
 
CHAPECOENSE 0 X 0 ATLÉTICO-PR
 
Competição: Campeonato Brasileiro (10ª rodada) 
Data: 22 e 23 de junho (quarta e quinta-feira) 
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC) 
Horário: 19h30 e 15h (de Brasília) 
Árbitro:  Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Auxiliares: Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Pedro Jorge Santos de Araujo (ambos de AL)
Cartões amarelos: Sérgio Manoel e Hyron (Chapecoense); Walter e Léo (Atlético-PR)
 
CHAPECOENSE: Danilo, Gimenez, Marcelo, Thiego e Sérgio Manoel (Claudio Winck); Josimar, Cléber Santana e Arthur Maia (Rafael Bastos); Lucas Gomes, Bruno Rangel e Silvinho (Hyoran). Técnico: Guto Ferreira 
 
ATLÉTICO-PR: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas (Sidcley); Otávio, Deivid e Vinícius; Pablo, Walter e Anderson Lopes. Técnico : Paulo Autuori 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos